20°/ 35°
Belo Horizonte,
01/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pane no Metrô de SP causa tumulto e briga

Agência Estado

Publicação: 04/02/2014 23:01 Atualização:

São Paulo, 04 - A Linha 3 - Vermelha do Metrô foi fechada no início da noite desta terça-feira, 04, e permanecia parada entre as estações Sé e Barra Funda até as 22h40. O problema de circulação começou à tarde, depois que um passageiro acionou o botão de emergência na Estação República e outras pessoas resolveram sair pelas passarelas de emergência.

De acordo com o Metrô, entre 18h58 e 19h24 foram registrados três acionamentos do botão de emergência nas estações Marechal Deodoro, Santa Cecília e Anhangabaú. Entre a Estação Anhangabaú e a Barra Funda, os usuários tiveram de andar pela linha. O Metrô não informou o que teria causado o acionamento do botão de emergência.

Segundo testemunha que estava no trem, o veículo ficou parado por 15 minutos, sem ar condicionado. Os passageiros, então, quebraram o lacre de emergência e saíram do trem.

Tumulto

Os passageiros relataram lotação e tumulto nas estações da Linha Vermelha. "Quando eu cheguei lá estavam anunciando que havia problemas na Sé. Depois disso, só piorou. O pessoal sentou no chão da estação. Eu aguardei mais de uma hora ali e acabei desistindo", disse um usuário.

De acordo com uma passageira, a superlotação fez com que outros usuários se sentissem mal. "Passaram alguns trens muito cheios, não tinha condições de entrar, era entrar para passar mal. Eu embarquei no último, que tinha um microespaço, não aguentava ficar lá. Ele parou entre as estações e ficou lá por dez minutos. Muita gente atrás de mim estava passando mal."

Segundo ela, as pessoas ficaram desesperadas e começaram a apertar o botão de emergência, que abre a porta. "A gente viu uma menina passando e todo mundo começou a fazer igual. No começo, a maioria falou para não mexer porque ia piorar a situação. Mas ninguém (do Metrô) falava nada, todo mundo tinha esquecido que a gente estava lá dentro. O suor estava pingando do teto, as pessoas começaram a ficar desesperadas. Algumas ficaram dentro do trem, outra saíram. Eu saí porque se não ia acabar passando mal."

De acordo com o Metrô, ainda não há previsão de abertura das estações.

Briga

Por causa da concentração de pessoas, a Polícia teve de ser chamada para conter depredações na Estação da Sé. Um trem que seguia no sentido Corinthians/Itaquera passou direto sem parar na Estação Anhangabaú. Quando parou na Sé, os passageiros tentaram tirar uma mulher que passava mal dentro do veículo, impedindo o fechamento das portas. Os seguranças forçaram o fechamento, causando conflito com os usuários.

De acordo com testemunhas, os seguranças bateram com cassetete nas pessoas que estavam na estação. Os passageiros revidaram quebrando painéis e vidros e chutando a lataria dos trens. Por volta das 21h50, o Metrô evacuava as pessoas que ainda estavam na estação. A Linha Azul continua circulando normalmente, sem passar, no entanto, pela Sé.

Na Barra Funda, às 21h, poucas pessoas estavam dentro da estação e ninguém podia entrar mais. Por volta das 20h20, os funcionários do Metrô pediram para que todos os usuários saíssem porque eles iam fechar a estação. Para ressarcir os passageiros que chegaram a entrar e não conseguiram pegar o metrô, os funcionários estão entregando bilhetes com o valor de uma passagem.

Na Estação Santa Cecília, a orientação era de que os passageiros andassem até a Estação República, porque de lá se pode acessar a Linha 4-Amarela e a Linha 2-Verde. Assustados, muitos passageiros ligam para as famílias e procuram outras opções para voltar para casa, como os ônibus.

O auxiliar administrativo Mauro André de Souza Pereira, de 29 anos, foi uma das pessoas que sofreram ao voltar do trabalho. Ele disse que chegou às 18h na estação Barra Funda e esperou 35 minutos para embarcar. Segundo Pereira, o trem em que estava parou duas vezes até chegar à Estação Santa Cecília."Na Marechal Deodoro, o trem ficou parado uns 40 minutos. Quando saiu, ainda no túnel antes de chegar à Santa Cecília, parou de novo. Tudo fechado. Comecei a transpirar, a ter problema de pressão, foi horrível." Até as 20h30, o auxiliar esperava na plataforma da estação Santa Cecília a normalização do metrô para tentar chegar em casa.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.