16°/ 30°
Belo Horizonte,
24/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dança sensual com alunos é investigada

Agência Estado

Publicação: 04/02/2014 20:31 Atualização: 04/02/2014 22:35

O Conselho Tutelar de Serra Azul, na região de Ribeirão Preto (SP), acionou o Ministério Público (MP) para investigar um vídeo com dança sensual gravado numa escola estadual. Nas filmagens, divulgadas por uma aluna nas redes sociais na internet, as meninas rebolam para os garotos, que retribuem com movimentos eróticos. As professoras observam tudo e algumas até entram na brincadeira.

Tudo teria acontecido em outubro, mas as imagens foram divulgadas nesta semana pelos alunos. A brincadeira foi na quadra da escola durante uma gincana que tinha um professor como animador. O vídeo, retirado da internet após a polêmica, começa com um garoto tirando a camisa num strip-tease. Em seguida, o adolescente puxa uma colega para o meio da quadra onde ela dança de saia curta apoiada numa cadeira.

Nenhum professor ou funcionário da Escola Estadual Serra Azul quis comentar o caso. Mas a Secretaria de Estado da Educação anunciou que o caso é apurado pela Direção Regional de Ensino, a quem caberá ouvir os professores e a diretoria. De acordo com a conselheira tutelar Fabíola Gabriel Nunes, as imagens são constrangedoras e não condizem com o ambiente escolar. Já o presidente do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente de Serra Azul, Pedro Flausino, classificou as cenas como “lamentáveis”.

O Conselho Tutelar encerrou nesta terça-feira as apurações e encaminhou o caso para o Ministério Público. A promotora da Vara da infância e da Juventude de Cravinhos (SP), Raquel Eli Stein Matheus, que responde por Serra Azul, não quis por enquanto comentar o caso.

Já a aluna K.M. reclamou da repercussão. “Olhem para o mundo de hoje, há várias coisas muito piores que isso.” K.M. Afirma que o objetivo dessa gincana seria fazer os alunos se divertirem aprendendo. “Eu digo com orgulho que aprendi várias coisas. Não é uma dança que vai incentivar os alunos a fazerem coisas erradas.”
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.