Munição foi colocada na mala por engano, diz advogado do cantor Leonardo

Cantor sertanejo foi detido no aeroporto de Brasília na última sexta-feira com 22 cartuchos de munição calibre 22

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 03/02/2014 15:44 / atualizado em 03/02/2014 15:00

Correio Braziliense , Estado de Minas

 

Reprodução/WhatsApp
A Polícia Federal prendeu o cantor sertanejo Leonardo, em Brasília. O artista foi surpreendido por agentes no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek com 22 cartuchos de munição calibre 22. O material não é de uso proibido, mas o cantor, segundo a PF, não tem autorização para transportá-lo. Leonardo ficou detido na PF na última sexta-feira (31), mas foi liberado após pagar fiança de cerca de R$ 10 mil.

A defesa do cantor garantiu que trata-se de um mal entendido. O advogado Cleber Lopes disse que Leonardo estava na semana passada na fazenda de um amigo, no interior de Goiás. O dono da propriedade, segundo o defensor, tem registro de arma e de munição. "Então, alguém arrumou a mala do Leonardo e, por equívoco, colocou a munição dentro da mala. Ele não anda armado, não usa arma, e não tem histórico de violência", defendeu Lopes.

O advogado detalhou que o cliente foi abordado pelos agentes quando tentava embarcar para Salvador, onde faria um show no fim de semana. "Claro que foi um engano. Ninguém é louco de passar em um detector com munição na mala. Agora, vamos trabalhar para mostrar que ele não praticou crime algum", acrescentou o advogado.

Reprodução/WhatsApp

Tags: