14°/ 26°
Belo Horizonte,
23/SET/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Organizadores e convidados desistem de 'rolezinho' em São Paulo

Agência Estado

Publicação: 03/02/2014 09:07 Atualização: 03/02/2014 09:27

Após a Justiça proibir dois "rolezinhos" que ocorreriam em shoppings da Grande São Paulo no fim de semana, pela primeira vez os eventos não aconteceram porque convidados e organizadores não foram aos locais. O "rolezinho" no shopping Mauá Plaza, em Mauá, na Grande São Paulo, que estava marcado para sábado, 1º, tinha a confirmação de 1,2 mil pessoas, mas não chegou a ocorrer.

Após a decisão do desembargador Rômolo Russo, da 11.ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), na sexta-feira, 31, os organizadores trocaram o local do evento para o pátio do Paço Municipal de Mauá, mas nem mesmo quem criou o evento compareceu. “Acho que não vamos mais fazer. Não tem mais lugar”, disse Tharcisio Henrique Macedo, de 16 anos, um dos organizadores. No Paço havia cerca de 20 pessoas, às 17 horas de anteontem, que iriam ao evento. Elas foram embora quando souberam do cancelamento.

Autógrafos

Já no Shopping Interlagos, na zona sul de São Paulo, ocorreria ontem, 2, uma tarde de autógrafos do MC Brankim, nome artístico de Josian Guilger de Lima, de 22 anos. Em evento no Facebook, havia 300 pessoas confirmadas.

A Associação dos Lojistas do Shopping Interlagos pediu na Justiça que a PM impedisse "a aglomeração de pessoas" caso ficasse constatado que o evento não tinha alvará de autorização da Prefeitura. A liminar (decisão antecipatória) concedida na sexta pela juíza Carolina Nabarro Munhoz Rossi, do Foro Regional de Santo Amaro, não estabeleceu a necessidade de alvará, mas fixou multa de R$ 1 mil para cada pessoa que fosse flagrada pela PM em ato de "algazarra ou vandalismo".

Sem opção de local para encontrar suas fãs, MC Brankim resolveu na última hora mudar o evento para um restaurante da Avenida Atlântica, na zona sul. “Eu preferia estar no shopping e peço desculpas aos fãs que foram lá e não me encontraram, mas a gente teve de trocar porque não havia outra opção.”

Enquanto MC Brankim dava autógrafos a um número pequeno de fãs que estava no restaurante, a PM colocou uma base móvel e duas viaturas na entrada do Shopping Interlagos. Não houve registro de tumulto. Autor de músicas como Os Meninos É Feio Mais Tá na Moda, MC Brankim defende a proibição de "rolezinhos". "É para proibir, mas não pode confundir com uma tarde de autógrafos. Só queria falar com os meus fãs. Jamais quero briga, confusão, roubo."
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.