12°/ 21°
Belo Horizonte,
28/JUL/2014
  • (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Motorista diz que não sabia que caçamba estava levantada Luiz Fernando da Costa deu a declaração ao delegado, que vai investigar agora se houve alguma falha mecânica no veículo
  • Notícia

Estado de Minas

Publicação: 28/01/2014 17:37 Atualização: 28/01/2014 18:16

Estrutura de metal caiu sobre as duas vias e atingiu pelo menos dois carros e uma moto (Reprodução/ Twitter.com/Diegoleiras)
Estrutura de metal caiu sobre as duas vias e atingiu pelo menos dois carros e uma moto

Luiz Fernando da Costa, motorista do caminhão causador do acidente que matou quatro pessoas na Linha Amarela, na Zona Norte do Rio de JAneiro, afirmou ao delegado Fábio Asty, da 44ª DP (Inhaúma), que não percebeu o acionamento da caçamba que derrubou a passarela.

"Ele explicou de forma lúcida que pegou o caminhão em Água Santa (Zona Norte do Rio) e iria para a Rodoviária Novo Rio buscar entulho. Após a altura de Pilares, ele não percebeu que a caçamba tinha levantado. A perícia vai nos dizer se houve algum problema mecânico. O foco da investigação é esse, saber se houve um acionamento involuntário", disse Asty.

O motorista afirmou ao delegado que trafegava a 85 km/h - acima da velocidade máxima permitida, que é de 80 km/h na faixa em que ele trafegava. Nas outras faixas o limite é de 100 km/h.

Galeria de fotos: Caminhão derruba passarela sobre carros no Rio

O acidente

O caminhão colidiu com a passarela na Linha Amarela, na altura do Bairro Pilares, por volta das 9h15 desta terça-feira. Com a batida, a estrutura de metal caiu sobre carros nos dois sentidos da via e uma pessoa que usava a passarela caiu no córrego que fica entre as pistas. Pelo menos quatro pessoas morreram e seis ficaram feridas. O acidente provocou um longo congestionamento em toda a região.

O caminhão estava fora do horário permitido de circulação e estava com a caçamba levantada. O veículo tem adesivos da prefeitura do Rio de Janeiro, mas o órgão informou que a empresa não presta serviços para o município, embora seja credenciada para prestar serviços privados de recolhimento de entulho. A assessoria da prefeitura informou que está investigando porque a empresa colocou adesivos com a logomarca do governo municipal.


Os primeiros socorros foram feitos pelas pessoas que passavam pelo local. O Corpo de Bombeiros contou com um helicóptero para resgatar as vítimas. Duas pessoas que passavam pela passarela no momento do acidente morreram, as outras duas vítimas foram soterradas pela estrutura. O motorista do caminhão escapou sem ferimentos graves.

As vítimas


O Corpo de Bombeiros identificou os quatro mortos na queda da passarela. Adriano Pontes de Oliveira, de 26 anos, caminhava pelaestrutura  no momento do acidente. Ele acabou caindo dentro do rio que separa as duas pistas da via expressa. Celia Maria, de 64 anos, moradora de uma comunidade próxima, também estava andando pela passarela. Já Renato Pereira Soares Júnior estava dirigindo o Palio prata que foi esmagado pela estrutura. O quarto morto foi identificado como Alexandre de Almeida. Ainda não há confirmação oficial de que ele seja o motorista do táxi, também atingido pela estrutura.

O Corpo de Bombeiros também confirmou que seis pessoas ficaram feridas no acidente e foram levadas a hospitais. O motorista do caminhão que se chocou contra a passarela foi identificado como Luis Fernando da Costa, de 30 anos. Ele está no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra, zona oeste do Rio. Está lúcido e passa bem.

Luis Carlos Guimarães, de 70 anos, estava no banco de trás do Palio prata e sofreu traumatismo craniano. Ele está em estado grave. Jairo Zenaide, de 44 anos, sofreu traumatismo craniano e fratura na coluna.

As outras duas feridas são mulheres ainda não identificadas. Uma foi levada de helicóptero ao Hospital Estadual Alberto Torres, no município de São Gonçalo, na Região Metropolitana. A outra está no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio.

Faixas liberadas

Por volta das 16h30 desta terça-feira foram liberadas duas faixas da Linha Amarela no sentido Barra da Tijuca. A passarela derrubada pelo caminhão foi cortada em três partes e duas já foram retiradas. Uma faixa permanece interditada para remoção do pedaço remanescente da passarela. A pista no sentido centro continua interditada.

 
Veja o video do acidente na Linha Amarela

 

Passarela antes do acidente (Reprodução/ Google Street View)
Passarela antes do acidente


Imagem mostra a caçamba do caminhão que derrubou a estrutura  (Reprodução/ Twitter.com/Diegoleiras)
Imagem mostra a caçamba do caminhão que derrubou a estrutura


Com agências

 

Tags:

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: Kurt Urban
Será que ele não sabia ou estava com a caçamba levantada para esconder a placa e não ser fotografado pelas câmeras por estar trafegando fora do horário permitido? | Denuncie |

Autor: Jorge Ermelindo Ferreira
vendo o video, constatei que o caminhao andou uma boa distancia com a caçamba levantada, varios motoristas viram e ninguem o alertou, deixaram a tragédia acontecer. | Denuncie |

Autor: Elder Gomes da Silva
Nada acontece por acaso e, infelizmente, uma sequencia de erros provoca mais uma tragédia. A falta de preparo e a displicência dos "profissionais" brasileiros mais uma vez se mostra para quem quiser ver. O problema é que, quem deveria ver e agir, também não tem qualificação para fazê-lo. | Denuncie |

Autor: Marcio Correa Filho
o porconão sabia...oooo tadinho!!! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.