Vigília lembra vítimas da tragédia de Santa Maria e pede por justiça

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 27/01/2014 08:30 / atualizado em 27/01/2014 08:44

Estado de Minas

Divulgação/www.sedufsm.org.br

Mais de 500 pessoas realizaram uma vigília em homenagem às 242 vítimas da Boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, entre a noite de domingo e a manhã desta segunda-feira, quando a tragédia completou um ano. O ato começou na Praça Saldanha Marinho, a principal da cidade, reunindo familiares e amigos das vítimas. Às 3h o grupo seguiu até o local onde funcionava a casa noturna.

Um grande coração branco foi desenhado no passeio em frente a porta principal da boate e 242 corpos foram pintados ao longo da rua onde ficava o estabelecimento. Um sirenaço acompanhou toda a manifestação. Em um dos momentos mais emocionantes, os presentes contaram de um até 242, lembrando cada uma das vidas perdidas no incêndio.

Divulgação/www.sedufsm.org.br
Batizado como “Acorda Santa Maria, quebrando o silêncio”, a vigília foi organizada por membros do grupo "Santa Maria do Luto à Luta", que protesta pela falta de justiça no caso. A intenção dos manifestantes é quebrar o silêncio, relembrando aos santa-marienses que um ano após a tragédia não há sinais de justiça.

O prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer, decretou luto oficial nesta segunda-feira. O expediente interno nos serviços municipais será reduzido em uma hora, terminando às 15 horas. Já o atendimento ao público não será alterado, com expediente das 7h às 13h.

Com agências
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.