20°/ 32°
Belo Horizonte,
01/SET/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Morte de jovem durante prova para entrar no Exército em Recife será investigada Estudante de 18 anos tentava ingressar no CPOR e já tinha relatado problemas durante exercícios

Diário de Pernambuco

Publicação: 24/01/2014 10:13 Atualização: 24/01/2014 10:18

Um procedimento administrativo foi aberto pelo Comando Militar do Nordeste (CMNE) para apurar a morte do estudante Fellipy Caetano Silva, 18 anos, que faleceu durante o teste de aptidão física para ingresso no Centro de Preparação de Oficiais de Reserva (CPOR) de Recife. Em nota encaminhada à imprensa, o CMNE classificou como "mal súbito" o que aconteceu com o estudante, durante a prova de corrida, na última quarta-feira. Ontem, familiares e amigos do jovem participaram de seu sepultamento, em Caruaru, no Agreste, onde ele morava.

A dona de casa Rita Gomes, mãe de Fellipy, disse que ele já tinha reclamado de outras etapas da prova. Segundo contou, chegou a pedir ao filho para não ir mais fazer essa última, depois que ele havia lhe dito que não teria aguentado concluir a prova anterior de corrida a que foi submetido. “Só quem sabe o que estou passando é quem já perdeu um filho. É uma dor imensa saber que ele só vai existir nas minhas lembranças”, contou a mãe, emocionada.

O pai, o agricultor Ambrósio Silva, pediu explicação ao Comando Militar sobre o caso. “Eles me disseram que Fillipy morreu do coração, mas não me explicaram a causa. Perguntei se fizeram exames antes de ele fazer esses exercícios. Me disseram que não, porque demora. Não quero que isso aconteça com outros jovens. Meu menino vai fazer muita falta”, lamentou. O estudante morava com a família no distrito rural de Terra Vermelha.

Fellipy passou mal por volta das 8h30 e morreu cerca de uma hora e meia depois, devido a uma parada cardiorrespiratória. O CMNE informou que o rapaz foi atendido pela equipe de saúde do CPOR que acompanhava a prova e, em seguida, encaminhado para o Hospital Militar do Recife, na área central da capital, para procedimento de emergência.

O rapaz já havia participado do exame clínico pela equipe de saúde do CPOR e foi considerado apto para o exame de aptidão física. Por isso foi aberto procedimento administrativo para apurar as circustâncias do ocorrido. Em nota, o CMNE lamentou o ocorrido e informou estar prestando todo o apoio à família do rapaz.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.