Alunos da Gama Filho são retirados à força da frente do Palácio do Planalto

Polícia Legislativa do Senado retirou os manifestantes do acampamento e cerca de 15 pessoas precisaram depor

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 21/01/2014 07:51

Correio Braziliense

Breno Fortes/CB/D.A Press

Um grupo de 15 alunos da Universidade Gama Filho, que protestava em frente ao Palácio do Planalto, foi retirado do local pela Polícia Legislativa do Senado, na noite desta segunda-feira (20/1). Houve tumulto e eles prestaram depoimentos.

Os alunos tiveram que sair do gramado em que estavam acampados após terem montado uma edificação, o que é proibido no local. Como não saíram pacificamente, até o prazo limite dado pela polícia, esta segunda-feira, foram retirados à força do acampamento e agora precisam prestar esclarecimento.

Os estudantes pediam apoio de parlamentares e querem a federalização do Centro Universitário da Cidade (UniverCidade), que foi descredenciada pelo Ministério da Educação (MEC), na última segunda-feira (13/1).

O MEC alega que a instituição foi descredenciada pela baixa qualidade acadêmica, o grave comprometimento da situação econômico-financeira e a falta de um plano viável para superar os problemas. Com as portas fechadas, os alunos serão transferidos para outras universidades.

Na terça-feira (14/1), os reitores da intituição chegaram a divulgar uma nota em que apontam a federalização como uma alternativa para que os 10 mil alunos não tenham seus estudos interrompidos. O MEC explica que nunca houve uma proposta de federalização por parte dos reitores das universidades.