19°/ 29°
Belo Horizonte,
20/ABR/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Suspeito de jogar ex-noiva do terraço se entrega no Rio de Janeiro Na delegacia, Leonardo manteve a versão de que a ex-noiva caiu por acidente e que Nívia tinha ingerido bebida alcoólica na virada do ano

Agência Estado

Publicação: 05/01/2014 13:50 Atualização:

Suspeito de ter jogado a ex-noiva, Nívia Araújo, de 24 anos, do terraço na casa onde ela morava, na noite de réveillon, em São Gonçalo (região metropolitana), Leonardo Carvalho de Oliveira, de 25 anos, se entregou à polícia na noite de sábado, 4.

O suspeito chegou à 73ª DP (Neves) acompanhado de dois advogados e dos pais, segundo nota distribuída na manhã deste domingo, 5, pela Polícia Civil. A nota diz ainda que Nívia, estudante de Direito, morreu ao cair do terraço, "após sofrer diversas ameaças do ex-noivo". O crime aconteceu na madrugada de quarta-feira, 1º.

Na delegacia, Leonardo manteve a versão de que a ex-noiva caiu por acidente e que Nívia tinha ingerido bebida alcoólica na virada do ano. Leonardo teve prisão temporária decretada pela Justiça na sexta-feira, 3. Na noite de sábado, houve um princípio de tumulto na porta da delegacia, onde parentes de Nívia xingaram Leonardo e um dos advogados.

Policiais que trabalham no caso disseram que o suspeito não explicou por que o quarto da ex-noiva estava revirado e com marcas de sangue. Imagens de câmeras de segurança mostram Leonardo circulando em volta da casa de Nívia antes de a estudante chegar da festa de réveillon.

A moça, que tinha uma filha de dois anos de um relacionamento anterior, passou a virada do ano em Maricá e chegou em casa por volta das 5h. Segundo testemunhas, Leonardo pulou o muro da casa vizinha, entrou na residência da ex-noiva e subiu até o terceiro andar, onde fica o terraço.

O casal namorou durante dez meses, até o domingo passado, 29 de dezembro, quando Nívia terminou o noivado, depois de uma discussão. Depois da queda de Nívia, Leonardo chamou o Corpo de Bombeiros, que resgatou a estudante e a levou ao Hospital Estadual Alberto Torres. Ela foi operada e teve morte cerebral decretada na sexta-feira. Na manhã do dia 1º, Leonardo registrou ocorrência na delegacia como queda acidental e desapareceu até a noite de ontem.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.