18°/ 30°
Belo Horizonte,
23/ABR/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Força de segurança ocupa ldeia tenharim no Amazonas

Agência Estado

Publicação: 28/12/2013 20:07 Atualização:

Uma força-tarefa da Polícia Federal e da Força Nacional, apoiada pelo Exército, ocupou neste sábado (28) o trecho de passagem da rodovia Transamazônica pela área dos índios tenharim, em Humaitá sul do Amazonas, para retirar cerca de 60 pessoas que invadiram a reserva. Revoltados contra o desaparecimento de três moradores da cidade, os moradores se dividiram em carros e caminhonetes e atearam fogo nos postos de pedágio instalados pelos índios. Desde a manhã deste sábado, eles permaneciam concentrados no km 150 da rodovia. No início da noite, a PF negociava a saída dos invasores sob pena de prisão. "Estamos preparados para cumprir a lei, que manda preservar o cenário de possíveis crimes", disse o delegado Alexandre Alves.
Saiba mais...

Segundo ele, após a desocupação, serão iniciadas as buscas das supostas vítimas dos índios - três homens que desapareceram no início do mês e teriam sido sequestrados e mortos pelos indígenas. Na manhã deste sábado, o delegado sobrevoou a reserva para definir a estratégia das buscas. "Temos o aparato para iniciar as buscas, mas depende da limpeza (retirada dos invasores) da área." A PF vai usar helicópteros e entrar pelo mato com cães farejadores da Polícia Militar.

Homens do 54º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército em Humaitá iniciaram a instalação de uma base avançada na manhã deste sábado na localidade de Santo Antonio do Matupi, uma das extremidades da reserva. Eles montaram bloqueios e controlam a passagem de pessoas e veículos pela rodovia entre Humaitá e Santo Antonio do Matupi.

De acordo com o tenente-coronel Antonio Prado, o objetivo é dar apoio à investigação da PF. Os 140 índios que estão abrigados no batalhão do Exército só serão levados de volta para a reserva quando a situação de conflito estiver controlada.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.