18°/ 30°
Belo Horizonte,
23/ABR/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Chuva que castiga o Sudeste tem efeito positivo no Nordeste Usinas da região operam com capacidade de armazenamento maior do que novembro

Publicação: 27/12/2013 18:39 Atualização: 27/12/2013 18:45

As fortes chuvas que castigam parte da Região Sudeste nas últimas semanas tiveram efeito positivo no nível dos reservatórios das hidrelétricas do Nordeste. De acordo com os dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), as usinas da região operavam com uma capacidade de armazenamento de 31,1% nesta quinta-feira, 26, expansão de 9,1 pontos porcentuais em relação ao patamar de 22% apurado em 26 de novembro.

Os números do Informativo Preliminar Diário da Operação (IPDO) mostram que, em um mês, o volume de água armazenado nos reservatórios da Bacia do São Francisco, a principal do Nordeste subiu 8,3 pontos porcentuais, de 21,3% para 29,6%. Na Bacia do Parnaíba, a evolução nesse período foi de 2,2 pontos, de 39,8% para 42%.

No fim de novembro, o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, havia reconhecido que a situação do Nordeste preocupava. Tanto que, na reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), realizada no início de dezembro, o ONS recomendou ao governo que fosse mantido o alto nível de intercâmbio de energia para a região com o objetivo de tentar evitar a redução no nível dos reservatórios das hidrelétricas.

O volume de água armazenado nos reservatórios da região neste momento se aproxima do nível de 2012. Em 26 de dezembro de 2012, as hidrelétricas operavam com capacidade de 33,1%, porém a tendência era declinante. O ONS já previa a hipótese de recuperação dos reservatórios do Nordeste desde o fim do mês passado por causa das chuvas nas cabeceiras de rios da Bacia do São Francisco.

Sudeste

O IPDO também mostra uma evolução positiva no volume de água estocado nos reservatórios das usinas do subsistema Sudeste/Centro-Oeste, que representa 70% da capacidade de armazenamento do sistema elétrico. Na comparação entre esta quinta-feira e 26 de novembro, os reservatórios tiveram ligeira alta de 1,3 ponto porcentual, passando de 41,5% para 42,8%. Em relação à quarta-feira, 25, a evolução foi de 0,1 ponto porcentual. No Sul, em contrapartida, o nível dos reservatórios caiu entre 26 de novembro e esta quinta, passando de 75,6% para 60%. Nas hidrelétricas do Norte, o volume de água armazenado subiu 6,9 pontos porcentuais no mesmo período, passando de 33,6% para 40,5%.

A melhora nos reservatórios nos dois principais subsistemas do País teve impacto positivo no chamado preço de liquidação das diferenças (PLD), referência para o preço da energia negociada no curto prazo. A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) anunciou que o PLD caiu 15% em todas as regiões do País, cujo preço passou dos atuais R$ 294,31/MWh para R$ 249,92/MWh para o período de 28 de dezembro de 2013 a 3 de janeiro de 2014.

O ONS ainda afirmou no IPDO que o subsistema Sudeste/Centro-Oeste exportou 2,866 mil MW médios de energia ontem, sendo 1,286 mil MW médios ao Nordeste e 1,580 mil MW médios para o Sul. Além disso, a região Norte exportou 1,650 mil MW médios para o Nordeste, que importou 2,936 mil MW médios no total. Isso tem auxiliado na recuperação do nível dos reservatórios da região.

Ontem, a carga de energia apurada foi de 61,451 mil MW médios, dos quais 82,97% foram atendidos pela produção de energia das hidrelétricas. As térmicas foram responsáveis por 16,05% (9,86 mil MW médios) e as eólicas, 0,98% (602 MW médios). Apenas uma termelétrica foi despachada fora da ordem de mérito, a usina a gás natural Fernando Gasparian (SP), que produziu 490 MW médios de energia.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.