18°/ 28°
Belo Horizonte,
17/ABR/2014
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Internet sem fio em pontos públicos do DF fica só na promessa Primeira tentativa de ter acesso à internet em pontos públicos da cidade serviu só como experiência, segundo o governo. Novo teste será feito com um investimento financeiro maior e a expectativa é de que funcionem até o fim do próximo ano

Gabriella Furquim

Publicação: 25/12/2013 11:21 Atualização:

Descrença: o técnico judiciário Álvaro Cordeiro é totalmente descrente no wi-fi de graça em Brasília: 'A opção da conexão gratuita é fantástica, mas acho impossível sair do papel'. (Bruno Peres/CB/D.A Pres)
Descrença: o técnico judiciário Álvaro Cordeiro é totalmente descrente no wi-fi de graça em Brasília: "A opção da conexão gratuita é fantástica, mas acho impossível sair do papel".

Na capital da internet, onde 71% dos moradores acessam a rede mundial, a promessa de conexão gratuita nos espaços públicos foi muito esperada e pouco aproveitada. Batizado de Conecta DF, o projeto de disponibilizar internet sem fio em todas as regiões administrativas do Distrito Federal começou a funcionar de forma experimental em 2011 em três pontos: Estádio Nacional de Brasília, Rodoviária do Plano Piloto e Quiosque do Atleta no Parque da Cidade. Dois anos depois, o projeto definha. A reportagem testou a conexão e só conseguiu navegar na plataforma inferior terminal de ônibus.

Com o projeto natimorto, o subsecretário de Inclusão Digital e Conteúdos Tecnológicos, Alexandre Lobo, afirmou ao Correio que o Conecta DF “será sepultado”. O tão comentado projeto de wi-fi gratuito dará lugar a um novo, ainda sem nome definido. As empresas vencedoras do pregão já foram anunciadas no Diário Oficial da União. O investimento será de R$ 62 milhões e a expectativa é de que a nova rede esteja funcionando até o fim de 2014.

“O Conecta DF foi um projeto piloto que cumpriu o seu papel. Teve erros e acertos e foi importante para a elaboração do novo projeto, com segurança técnica e jurídica”, explica Lobo. De acordo com o subsecretário da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Conecta DF não onerou a pasta. “Foi uma parceria do GDF com o Serpro, não teve custos para a secretaria”, explicou. O novo projeto está separado em duas grandes etapas. A primeira vai oferecer acesso gratuito à internet na Área Central de Brasília. A segunda, em outros pontos.

Teste
Enquanto o novo projeto não sai do papel, a rede oferecida pelo Conecta DF deixa a desejar. No teste, chegando perto do Quiosque do Alteta, smartphones, tablets e computadores anunciam a possibilidade de conexão gratuita. No entanto, depois de diversas tentativas da reportagem, não foi possível acessar a rede mundial. O técnico judiciário Álvaro Cordeiro Couto, 38 anos, também tentou navegar, mas o problema se repetiu. “Não me surpreendi. Sempre soube que existia, mas até então não tinha tentado me conectar porque sempre achei que não funcionaria. E eu estava certo”, contou. A existência de internet móvel é vista por ele como uma possibilidade de adiantar tarefas pessoais e do trabalho durante pequenos intervalos. “Torna a vida mais dinâmica. Eu estava conferindo os meus e-mails depois de correr, mas só com a internet 3G. A opção da conexão gratuita é fantástica, mas acho impossível sair do papel”,
Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Tir Barbosa
Como tudo em nosso país, só promessas!!! Triste isso!!! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.