18°/ 28°
Belo Horizonte,
24/ABR/2014
  • (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dilma oferece ajuda ao Rio contra estragos das chuvas Presidente manifestou solidariedade à população fluminense, que sofre desde a madrugada desta quarta-feira com as fortes chuvas

Agência Brasil

Publicação: 11/12/2013 17:07 Atualização: 11/12/2013 19:09

Alagamentos tomaram conta de ruas e avenidas do Rio de Janeiro (AFP Photo/Vanderlei Almeida)
Alagamentos tomaram conta de ruas e avenidas do Rio de Janeiro
Em ligações telefônicas feitas para o governador fluminense, Sérgio Cabral, e para o prefeito carioca, Eduardo Paes, a presidenta Dilma Rousseff ofereceu ajuda federal para o enfrentamento das chuvas que atingem o estado. De acordo com o Blog do Planalto, a presidenta manifestou solidariedade à população fluminense, que sofre desde a madrugada com as condições climáticas que causaram o acionamento de sirenes de alerta em 49 comunidades.

Cerca de 2 mil pessoas estão desabrigadas no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, onde 30% da cidade estão inundada e foi decretado estado de calamidade pública. Várias vias foram alagadas em 26 bairros e foram registrados deslizamentos em Austim. Mil pessoas ficaram desalojadas em Vila de Cava, próximo ao canteiro de obras do Arco Metropolitano, onde o Canal do Paiol transbordou. O prefeito Nelson Bornier já havia decretado situação de emergência na segunda-feira, 09. Chove forte no município desde a semana passada.

Veja mais fotos da chuva no Rio

"Depois da capital, o município de Nova Iguaçu teve o maior índice pluviométrico registrado. A recomendação é para que as pessoas não transitem nas áreas alagadas e que permaneçam em locais seguros", afirmou o secretário de Defesa Civil do Estado, Sérgio Simões.

Dia de caos no Rio

Na capital do estado, a chuva causou alagamentos em diversos pontos da cidade, bloqueando ruas e avenidas. Com a situação caótica, o prefeito Eduardo Paes pediu para população evitar sair de casa.

As chuvas começaram às 2h da manhã e se intensificaram entre 5h e 6h, quando sirenes de alerta foram acionadas em cerca de 30 comunidades com áreas de risco e em pontos importantes e vias da cidade, como a Praça da Bandeira e a Avenida Brasil, que ficaram debaixo d'água. No momento, chove menos, mas a meteorologia não descarta temporais nas próximas horas.

Japeri e Queimados

As prefeituras de Japeri e Queimados, que já haviam decretado situação de emergência na semana passada, voltaram a ser atingidas por temporal. Em Queimados, 23 bairros foram afetados entre a madrugada e a manhã desta quarta-feira. Houve 16 deslizamentos de terra e cinco casas desabaram parcialmente. "Interditamos até agora 11 imóveis. Esses cinco que correm o risco de terminar de cair e outros seis que estão ameaçados", afirmou João Ernandes, diretor operacional da Defesa Civil do município.

Os bairros mais atingidos são Santa Rosa, onde moradores chegaram a fechar a Via Dutra, num protesto contra o alagamento das ruas, Vila Coimbra, Eldorado e Jardim Alzira. A secretaria de Educação suspendeu as aulas na rede municipal. Em Japeri, as chuvas afetaram 5.420 famílias. Setecentas pessoas estão desalojadas.

Nessa terça-feira (10), a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffman, recebeu representantes do governo do Rio e ministros de Estado para avaliar a execução das ações de gestão de risco e resposta a desastres naturais. Na reunião, foi apresentado um balanço do programa, que mostra investimentos de R$ 2,3 bilhões, sendo R$ 229 milhões em parceria com o governo estadual para a contenção de encostas.

Auxílio

Em nota, o Ministério da Integração Nacional informou que está fornecendo cestas básicas, colchões, cobertores, água potável e kits de higiene pessoal. O órgão recebeu do Governo do Rio de Janeiro um pedido de recursos para ações de assistência e socorro aos municípios de Queimados e Japeri. "A Defesa Civil Nacional vai analisar as solicitações para liberação de kits ou recursos financeiros para as duas cidades", diz completa o texto.
Tags:

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: 32870391 32870391
Supresa ! Dezembro chegou e a gde novidade são as chuvas ! Todo o ano a mesma conversa e as promessas se renovam. Nada é feito.. Uma boa época para obras sem licitação (emergenciais) que devem durar apenas até a próxima estação das chuvas. População porca, que faz das ruas sua lata de lixo. | Denuncie |

Autor: Mauricio
E vamos sediar uma Copa do mundo e Olimpíadas, que incoerência! Não temos infraestrutura, educação básica, hospitais...Governo do Rio pedindo recursos? | Denuncie |

Autor: Teo Fernandes
O que uns votinhos a mais não faz!!!! | Denuncie |

Autor: Marco Pereira
Podem se prepararem para o que vem de chuva neste fim de ano e início...os mapas metereológicos estão mostrando isso. A DEFESA CIVIL DEVE JÁ, SE ORGANIZAR PARA NÃO OCORREREM TRAGÉDIAS. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.