Publicidade

Estado de Minas

Presidente do Fed, Yellen encontrou Ivanka Trump em julho, mostra agenda


postado em 11/09/2017 20:31

A presidente do Federal Reserve (Fed) Janet Yellen teve um breve encontro, em julho, com a conselheira presidencial e primogênita Ivanka Trump, de acordo com a agenda da líder do Fed, divulgada nesta segunda-feira.

Ivanka Trump é uma conselheira e assistente não remunerada de seu pai, um papel que não é muito bem definido e já lhe rendeu muitas críticas.

O encontro até então secreto é pouco usual para um parente do presidente, sobretudo considerando que Donald Trump está avaliando se vai renovar ou substituir Yellen na chefia do banco central.

Seu atual mandato de quatro anos como presidente do Fed expira em fevereiro.

De acordo com a agenda que o Fed publicou em seu site, Ivanka Trump tomou café da manhã com Yellen na sede do Fed em 17 de julho. O calendário não especifica o objetivo da reunião, ou os assuntos discutidos.

Uma semana mais tarde, Trump disse ao The Wall Street Journal que Yellen "está concorrendo, sem dúvidas" a um novo mandato na liderança do Fed, surpreendendo quem acreditava que ele provavelmente a substituiria.

Num discurso no mês passado, contudo, Yellen defendeu as proteções bancárias aplicadas a partir da crise financeira de 2008, um reforço de posicionamentos seus já declarados, o que foi interpretado como um sinal negativo para a administração de Trump.

A presidente do Fed tem reuniões semanais com o secretário do Tesouro Steven Mnuchin e também se encontrou, em julho, com o conselheiro econômico de Trump, Gary Cohn, considerado um dos possíveis candidatos para substituí-la.

Mas depois que Cohn criticou a resposta de Trump à violência de supremacistas brancos em uma manifestação na Virgínia, no mês passado, relatos na imprensa dão conta de que ele não lidera mais essa disputa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade