SIGA O EM

UE, a caminho de cumprir meta de energias renováveis para 2020

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 01/12/2016 22:31

AFP /Agence France-Presse

Os países da União Europeia (UE) estão no caminho para cumprir seus objetivos de 2020 para as energias renováveis e reduções de emissões, mas podem ficar aquém das expectativas em relação às ambiciosas metas de longo prazo - afirmou a Agência Europeia do Meio Ambiente (Aema) em um relatório.

"As metas da UE para 2020 em matéria de energia e clima estão agora dentro do alcance", afirmou o diretor-executivo da Aema, Hans Bruyninckx, em uma declaração divulgada com o relatório.

"Mas certas tendências são alarmantes, em particular para os transportes, setor no qual o uso de energias renováveis continua sendo insuficiente, e as emissões de gases de efeito estufa estão subindo novamente", acrescentou.

O objetivo do bloco para 2020 é que 20% do consumo final de energia provenha de fontes renováveis, e esse número subiu de 16%, em 2014, para 16,4%, em 2015, de acordo com estimativas preliminares citadas no relatório.

O consumo de energia e as emissões de gases causadores de efeito de estufa cresceram ligeiramente em 2015, mas esse aumento veio depois de "um inverno excepcionalmente quente" no ano anterior, o que levou a uma menor demanda de energia para aquecimento, afirma o texto.

A UE também estava a caminho de cumprir seu objetivo de reduzir o consumo de energia em 13%, em comparação com os níveis de 2005. Dados preliminares mostraram que até 2015 o consumo era 11% menor.

Segundo o acordo climático de Paris, assinado há cerca de um ano, o bloco planeja fazer que as energias renováveis respondam por 27% do uso de energia até 2030 e reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 40% em relação aos níveis de 1990.

Em 2050, espera que as emissões de gases de efeito estufa sejam reduzidas em 80%.

O cumprimento da meta de energias renováveis para 2030 "exigiria esforços adicionais, porque mudanças regulatórias afetam a confiança dos investidores nas energias renováveis, enquanto as barreiras do mercado persistem", disse a agência.

Da mesma forma, o objetivo de eficiência energética exigiria "a implementação efetiva de medidas de eficiência energética, bem como uma rápida mudança no comportamento do consumidor", afirmou.

Na quarta-feira (1º), a UE divulgou planos de "energia limpa" para impulsionar as energias renováveis, reduzir os desperdícios e reduzir os subsídios para o carvão, a fim de cumprir os compromissos assumidos no acordo climático de Paris.

Os objetivos vinculantes para a eficiência energética também seriam aumentados em 30% até 2030, no âmbito do vasto pacote de medidas da Comissão Europeia.

Grupos ambientalistas acusam o bloco de fazer muito pouco, porém, para acabar com os subsídios para as usinas de carvão e de minar os investimentos em energias renováveis.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600