SIGA O EM

Mães das vítimas da tragédia dos Andes se solidarizam com a Chapecoense

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 01/12/2016 19:37

AFP /Agence France-Presse

As mães dos uruguaios que morreram na chamada "tragédia dos Andes", em 1972, enviaram uma carta solidária aos familiares e amigos dos membros da Chapecoense, mortos em um acidente na segunda-feira.

As mulheres reunidas na organização "Biblioteca Nossos Filhos" deixaram em sua página no Facebook uma mensagem bilíngue - em espanhol e português - aos parentes e pessoas próximas da Chapecoense: "É difícil em circunstâncias como estas pensar além da dor, mas vocês têm toda a nossa solidariedade e empatia".

"As mães de aqueles que não voltaram dos Andes fundaram a Biblioteca Nossos Filhos sublimando sua dor, para servir a outros e manter viva a lembrança de seus filhos. Desde aí abrimos nossos corações para as famílias e amigos das vítimas de Chapecó, Brasil", assinalaram na rede social.

A tragédia dos Andes ocorreu em outubro de 1972 quando um voo da Força Aérea Uruguaia, que levava para o Chile uma equipe juvenil de rúgbi local junto com familiares, bateu na Cordilheira dos Andes coberta de neve, a 4.000 m de altitude.

Dos 40 passageiros e cinco tripulantes, sobreviveram apenas 16 pessoas. Eles tiveram que enfrentar condições extremas em um pesadelo de 72 dias, inclusive comendo partes do corpo de seus colegas, até que foram resgatados graças a um grupo que saiu em uma arriscada e longa caminhada para buscar ajuda.

"Como, agora, uns viveram e outros ficaram na memória para sempre", disseram as mães.

O avião da companhia Lamia, com matrícula boliviana, caiu na Colômbia deixando 71 mortos, entre eles a maioria dos membros do time da Chapecoense, que iria jogar em Medellín a partida de ida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

Somente seis pessoas sobreviveram ao acidente.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600