SIGA O EM

Partido da presidente sul-coreana pede que ela abandone o poder em abril

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 01/12/2016 06:25

AFP /Agence France-Presse

O partido do governo pediu nesta quinta-feira à presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, afetada por um escândalo de corrupção, que aceite a ideia de deixar o cargo em abril para a convocação de eleições antecipadas em junho.

Os 128 deputados do Saenuri, partido da presidente, aprovaram por unanimidade a proposta de dar uma semana de prazo a Park: ela deve aceitar ou oferta ou expor-se a um humilhante processo de destituição.

"Todos os parlamentares do partido aprovaram o calendário por unanimidade", declarou Chung Jin-Suk, líder da bancada do Saenuri, citado pela agência sul-coreana Yonhap.

De acordo com o congressista, o calendário é o mais apropriado para assegurar uma transferência de poder adequada e dar tempo aos diferentes partidos para preparar a eleição presidencial, que seria antecipada em seis meses em relação ao inicialmente previsto.

Park Geun-hye viu sua popularidade desabar em um mês com as revelações sobre as investigações do Ministério Público a respeito de sua ex-confidente Choi Soon-sil, detida por ter utilizado a relação com a presidente para extorquir grandes empresas sul-coreanas.

A presidente é suspeita de "conivência" pelos investigadores.

Desde a explosão do escândalo, manifestações reúnem multidões a cada fim de semana em todo o país para pedir a renúncia da presidente.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600