SIGA O EM

Dez mil integrantes da minoria rohingyas fugiram das violências em Mianmar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 30/11/2016 09:07

AFP /Agence France-Presse

Mais de 10.000 muçulmanos rohingyas que fogem das violências no oeste de Mianmar ingressaram me Bangladesh desde o mês passado, informou a ONU.

"De acordo com os dados de diferentes agências humanitárias, calculamos que o número de pessoas foragidas é de 10.000 nas últimas semanas", declarou Vivian Tan, porta-voz regional do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

"Mas o número real pode ser muito mais elevado", acrescentou.

Na segunda-feira, vários barcos foram rejeitados por Bangladesh, que ignora os apelos para receber esta minoria apátrida muçulmana em seu território.

Milhares de rohingyas denunciam ser alvo de assassinatos, estupros coletivos e torturas cometidos por soldados birmaneses.

Ignorando os apelos de dentro e fora do país para abrigar os rohingyas, Bangladesh preferiu exigir que Mianmar adote "medidas urgentes" para conter o fluxo de refugiados.

Durante as duas últimas semanas, mais de mil de rohingyas, incluindo mulheres e crianças, tiveram a entrada negada no país.

Também de acordo com a ONU, 30.000 pessoas foram deslocadas pela violência que deixou dezenas de mortos desde o início da operação do exército birmanês após ataques a delegacias em outubro.

Um representante local da ONU afirmou na semana passada que as ações do exército contra os rohingyas se assemelhavam a uma "limpeza étnica".

Os rohingyas são considerados estrangeiros em Mianmar, apesar da presença de algumas famílias no país há várias gerações.

O pais não reconhece sua cidadania e eles vivem marginalizados da sociedade, em condições de miséria.

O avanço do nacionalismo budista em Mianmar nos últimos anos aumentou a hostilidade contra os rohingyas.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600