SIGA O EM

ONU fará reunião de emergência pela crise em Aleppo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 29/11/2016 23:16

AFP /Agence France-Presse

O Conselho de Segurança da ONU fará uma reunião de emergência na quarta-feira (30), em Nova York, em razão da crise humanitária no leste de Aleppo - indicaram fontes diplomáticas.

A reunião começará imediatamente após uma sessão do Conselho de Segurança da ONU para a adoção de uma resolução que reforçará as sanções contra a Coreia do Norte.

Os 15 embaixadores do Conselho terão uma reunião por videoconferência sobre a situação em Aleppo com o funcionário encarregado da operação humanitária e o mediador da ONU na Síria, Staffan de Mistura.

No leste de Aleppo, milhares de civis fugiram de bombardeios e do avanço das forças sírias rumo a áreas tomadas pelos rebeldes.

A ONU condenou nesta terça-feira a situação chocante em que se encontram os civis.

Mais de vinte mil pessoas fugiram da ofensiva do regime nas últimas 72 horas, informou o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

"A França e seus sócios são podem se manter em silêncio diante do que poderia ser um dos maiores massacres de civis desde a Segunda Guerra Mundial", assinalou o embaixador francês na organização, François Delattre, em declarações a jornalistas.

O embaixador britânico, Matthew Rycroft, apoiou a convocação para realizar essa reunião de urgência.

Rycroft estimulou "o governo sírio e a Rússia a deter os bombardeios e a deixar entrar a ajuda humanitária".

O diplomata afirmou que a ONU "tinha um plano" para socorrer os habitantes do leste de Aleppo e evacuar os feridos, e que "a oposição" já havia aceitado esse plano.

"Assim, peço à Rússia que faça o necessário para que o governo sírio dê seu aval", acrescentou.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600