SIGA O EM

Futebol brasileiro se solidariza com a Chapecoense

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 29/11/2016 19:16

AFP /Agence France-Presse

Grandes clubes brasileiros de futebol mostraram-se dispostos nesta terça-feira a emprestar gratuitamente jogadores à Chapecoense para a temporada 2017, entre outras iniciativas de solidariedade após o elenco do time catarinense ser dizimado pelo acidente de avião na Colômbia.

A tragédia deixou 75 mortos, com apenas seis sobreviventes entre os jogadores, dirigentes, jornalistas tripulantes da areonave que levada a delegação a Medellín, na Colômbia, onde a equipe deveria ter disputado a final da Copa Sul-Americana.

Último adversário da Chape, o Palmeiras, que garantiu o título brasileiro no domingo, com vitória por 1 a 0, anunciou que emprestaria jogadores sem custo. Corinthians, São Paulo, Santos, Fluminense e Vasco fizeram o mesmo.

"Mesmo cientes dos prejuízos irreparáveis provocados por este terrível acontecimento, os Clubes entendem que o momento é de união, apoio e auxílio à Chapecoense", afirmaram esses clubes em nota oficial conjunta.

Além do empréstimo de jogadores, a iniciativa também prevê uma "solicitação formal à Confederação Brasileira de Futebol para que a Chapecoense não fique sujeita ao rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro pelas próximas três temporadas".

O Palmeiras também pediu para usar o uniforme da Chape, que também é verde, na última rodada do Brasileirão, adiada para o dia 11 de dezembro.

Consultado pela AFP, o Flamengo disse através do seu Departamento de Comunicação que ainda não discutiu internamente a possibilidade de aderir à campanha, alegando que as medidas "precisam ser tomadas com calma".

"Agora mesmo estamos preocupados e consternados com tudo que aconteceu, com a dor das famílias", afirmou um porta-voz do rubro-negro carioca.

Fundada em 1973, a Chapecoense ainda disputava a Série D em 2009, mas subiu para a elite em 2014 e fez história nesta temporada ao chegar à decisão da Sul-Americana na sua segunda participação a uma competição internacional.

#ForçaChape

Em sinal de luto, todos os clubes brasileiros usaram como foto de perfil nas redes sociais o escudo do 'Verdão do Oeste' com fundo preto.

A hashtag #ForçaChape foi uma das mais usadas no Brasil, tanto por personalidades quanto por internautas anônimos que expressaram suas consternação.

O governo brasileiro decretou na manhã desta terça-feira três dias de luto nacional e enviou a Medellín um avião da Força Aérea com funcionários dos ministérios de relações exteriores, saúde e esportes, da Polícia Federal, além de peritos em acidentes aeronáuticos, para colaborar com as autoridades colombianas.

Também viajaram á Colômbia membros da CBF e das emissoras TV BLobo e Fox, para ajudar a identificar os corpos, explicou um porta-voz da presidência.

A CBF anunciou um período de luto de uma semana, no qual serão suspensas todas as atividades ligadas ao futebol.

Além da última rodada do Brasileirão, a partida de volta da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético Mineiro, marcada para quarta-feira, também foi adiada, para o dia 7 de dezembro.

A solidariedade ultrapassou as fronteiras, com mensagens de pesar de astros do futebol do mundo todo.

Entre eles, o craque Lionel Messi, que chegou a passar mal no mesmo avião, que no início do mês levou a seleção argentina de volta da Colômbia até a cidade de San Juan, para disputar uma partida das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

Adversário da Chape na final da Copa Sul-Americana, o Atlético Nacional pediu para que o time catarinense seja considerado campeão do torneio.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600