Publicidade

Estado de Minas

Grupo armado paquistanês diz colaborar com Estado Islâmico e Al-Qaeda


postado em 25/11/2016 12:37

Um grupo islamita armado do Pquistão afirmou que coopera com as organizações extremistas Estado Islâmico e Al-Qaeda para realizar ataques no país.

Ali Bin Sufyan, porta-voz da facção Al Alami, do grupo paquistanês antixiita Lashkar e Jhangvi (LeJ), explicou que seu grupo "trabalha com quem os ajuda a atacar o exército paquistanês".

O LeJ, um grupo proibido que reivindicou os piores atentados dirigidos contra a minoria xiita, se levantou em armas contra o governo nos últimos anos.

No ano passado, boa parte da direção do grupo foi abatida, oficialmente durante um confronto com a polícia paquistanesa, em plena campanha de repressão das autoridades contra os vários grupos armados que semeiam o caos no país há anos.

Os dirigentes paquistaneses negaram durante muito tempo que o EI esteja presente no Paquistão, mas o grupo, baseado no Oriente Médio, reivindicaram vários ataques de amplitude estes últimos meses, principalmente na província do Baluquistão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade