Publicidade

Estado de Minas

Geddel Vieira Lima pede demissão a Temer em meio a crise política brasileira


postado em 25/11/2016 12:25

O ministro da secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, encarregado da articulação política, apresentou nesta sexta-feira sua carta de demissão ao presidente Michel Temer, depois de denúncias de que tentou pressionar o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, para defender interesses imobiliários particulares.

"Fiz minha mais profunda reflexão e fruto dela apresento aqui este meu pedido de exoneração do honroso cargo, que com dedicação venho exercendo", ,indicou em carta divulgada à imprensa o ministro, que vem a ser o sexto que Temer perde por escândalos de corrupção ou desavenças internas.

A crise explodiu quando Marcelo Calero renunciou, na semana passada, acusando Vieira Lima de tê-lo pressionado para que o Instituto do Patrimônio Histórico (Iphan), subordinado a sua pasta, aprovasse um projeto imobiliário em Salvador, onde possui um apartamento.

E em uma declaração à Polícia Federal, Calero disse que o próprio Temer o havia pressionado para solucionar o caso.

A oposição anunciou que estuda apresentar um pedido de impeachment de Temer.

Vieira Lima era un articulador-chave do governo, que visa a aprovacão pelo Congresso de um pacote de duras medidas de austeridade para acertar as contas públicas e recuperar a confiança dos investidores, quando o Brasil enfrenta sua pior recessão em mais de um século.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade