SIGA O EM

Giuliani e Romney são cotados para secretário de Estado do governo Trump nos EUA

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 25/11/2016 09:07

Agência Estado

Washington, 25 - O ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani e o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney são cotados para o posto de secretário de Estado do governo de Donald Trump. Giuliani, um defensor do presidente eleito, passou a última década no setor privado, viajando o mundo e fazendo milhões com palestras e consultoria em questões de segurança.

Romney, por sua vez, foi o candidato republicano à presidência em 2012 e já trabalhou em banco de investimentos. Os partidários de cada um deles têm pressionado para influenciar a escolha de Trump.

Em duas entrevistas recentes, Giuliani, de 72 anos, disse que seus anos de trabalho como um consultor de segurança internacional fazem dele uma pessoa talhada para o posto, também por causa das lições aprendidas no tempo em que era prefeito de Nova York, quando os EUA sofreram os atentados de 11 de setembro de 2001. Ele disse que nos 13 anos provavelmente viajou tanto quanto a ex-secretária de Estado Hillary Clinton na época em que estava no governo de Barack Obama. Hillary acabou derrotada por Trump na última eleição presidencial.

Giuliani diz ter visitado 80 países estrangeiros desde que deixou a prefeitura de Nova York, em mais de 150 viagens internacionais, com reuniões frequentes com chefes de Estado e outras autoridades.

Em transições políticas anteriores dos EUA, os candidatos aos principais postos evitavam a imprensa para não atrapalhar suas chances, por isso o comportamento de Giuliani destoa desse histórico. A porta-voz de Romney não quis comentar o assunto.

Giuliani é considerado também para o posto de diretor de inteligência nacional, principal posição na espionagem norte-americana, segundo pessoas ligadas à transição. Após deixar a prefeitura em 2001, Giuliani fundou uma consultoria, Giuliani Partners, que assessora companhias e governos estrangeiros em temas de política, segurança e contraterrorismo. Fonte: Dow Jones Newswires.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600