SIGA O EM

Módulo europeu colidiu em Marte por problema em programa de navegação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 23/11/2016 19:55

AFP /Agence France-Presse

O módulo europeu Schiaparelli colidiu na superfície de Marte devido a um "problema no programa de navegação" - anunciou nesta quarta-feira (23) à AFP Thierry Blancquaert, responsável pela cápsula de aterrissagem da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês).

Schiaparelli colidiu em 19 de outubro na superfície de Marte após ter aberto normalmente seu paraquedas a uma altitude de 12 km e a uma velocidade de 1.730 km/h. A ESA está tentando determinar as causas da queda.

Logo após abrir o paraquedas, a cápsula registrou uma série de movimentos leves e rápidos mais importantes do que o previsto nas simulações, segundo os resultados preliminares da investigação divulgados por Blancquaert.

Por isso, o captor que mede as acelerações do módulo ficou sobre sua indicação máxima durante um segundo, ou seja, mais do que o intervalo esperado, que seria de somente alguns milissegundos.

"O programa de navegação se confundiu com a indicação desse captor", explicou Blancquaert, acrescentando que "o computador de bordo acumulou um erro bastante importante para que o cálculo que determina a posição do Schiaparelli fosse errada".

"Nesse momento, o módulo ainda estava a 3,7 km da superfície de Marte, e o resultado do cálculo indicava uma altitude negativa de -2 km", relatou Blancquaert.

"O sistema de navegação disse 'então, devemos ter aterrissado'", completou.

Com essa leitura, dispôs-se prematuramente a separação do escudo da frente e do paraquedas do módulo. Os retrofoguetes foram brevemente acesos e, então, apagados, quando deviam frear o Schiaparelli.

A cápsula desceu em queda livre e colidiu com a superfície de Marte "a uma velocidade de 540 km/h".

Uma comissão investigadora independente sobre as causas do incidente revelará suas conclusões no início de 2017.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600