SIGA O EM

Tempestade Otto deixa três mortos no Panamá

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 22/11/2016 15:52

AFP /Agence France-Presse

Três pessoas morreram nesta terça-feira no Panamá por incidentes relacionados com as fortes chuvas provocadas pela tempestade tropical Otto, que poderia se converter em furacão nas próximas horas, informou uma fonte oficial.

O diretor do Serviço Nacional de Proteção Civil do Panamá (Sinaproc), José Donderis, disse à AFP que devido a um deslizamento e à queda de uma árvore há três vítimas fatais.

O deslizamento de terra ocorreu em Burunga, na província oeste do Panamá, vizinha à capital, onde o mau tempo também provocou incidentes similares que afetaram diversas casas.

"O deslizamento atingiu nove pessoas. Sete foram resgatadas (com vida) e lamentavelmente encontramos duas pessoas que perderam a vida", disse Donderis.

Além disso, um menor de idade faleceu quando uma árvore caiu sobre o veículo que estava junto com sua mãe, ao lado de fora de sua escola, acrescentou o funcionário. A mãe saiu ilesa.

Devido às fortes e constantes chuvas, o Centro de Operações de Emergência do Sinaproc decretou alerta, nesta terça-feira, em todo o país, pois espera-se que as fortes chuvas atinjam o oeste e centro do Panamá.

"Essas chuvas poderiam provocar inundações e deslizamentos", assinalou um comunicado de alerta do Sinaproc.

As autoridades também suspenderam as aulas nas escolas, tanto públicas como particulares, e na Universidade do Panamá. As operações no aeroporto Marcos Gelabert da capital panamenha também estão canceladas.

Donderis, em sua conta no Twitter, pediu à população que se mantenha em casa.

As chuvas das últimas horas deixaram dezenas de locais danificados e as autoridades habilitaram vários abrigos com capacidade para mais de 250 pessoas em vários pontos do país.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600