Estado de Minas - Acompanhe as últimas notícias sobre Minas Gerais, economia, política, nacional, internacional, ciência e tecnologia Guri

SIGA O EM

Raciocínio rápido no ICJ

Aulas de lógica com jogos de tabuleiro são diversão garantida

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 956252, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Beto Magalh\xe3es/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Pedro Augusto, de 11 anos, conta que evoluiu e passou a ter ideias diferentes', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/11/07/705519/20151107153417333477e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 07/11/2015 15:23 / atualizado em 07/11/2015 16:43

Lilian Monteiro /



Beto Magalhães/EM/D.A Press
A principal forma de incentivo ao raciocínio lógico no Colégio ICJ é a Menteinovadora, metodologia que usa jogos de tabuleiro para desenvolver várias habilidades. O objetivo no ensino da lógica é criar uma experiência de aprendizagem tátil e envolvente para a mente infantil, de forma agradável e divertida. A escola adota essa ferramenta desde 2009 (as aulas do projeto Menteinovadora começam a partir do 1º período da educação infantil) e Pedro Augusto Zagnolli, de 11 anos, aluno do 6º ano, sente-se estimulado a aprender. ''Gosto de raciocínio lógico, não só pelos jogos, não é só diversão, mas porque me ajuda em várias matérias. Tem o método semáforo, por exemplo, que nos ensina sempre a parar para pensar antes de fazer nossas escolhas. O que é importante na hora da prova nos faz ter atenção e ficar focados. Ou a árvore do pensamento, que mostra como buscar os objetivos pelos galhos e não pensar só no tronco. Ou seja, enxergar que há outros caminhos para darmos passos, procurar outras maneiras de resolver os problemas e de raciocinar'' Pedro Augusto conta que, desde a primeira aula, evoluiu muito, e não só nos jogos, que são diferentes a cada ano: passou a ter ideias diferentes. ''credito que seja um aprendizado para a vida toda e, no futuro, quero até passar para meus filhos. Não usamos computador, mas jogos de tabuleiro, como o de damas olímpicas e o OCTI (octógono fantástico), que é de oponentes e de estratégia. No computador, adoro videogame, que também me ajuda. Antes de começar minhas aulas de inglês, tinha que me virar para jogar e acabei aprendendo muitas palavras e termos''
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600