Estado de Minas - Acompanhe as últimas notícias sobre Minas Gerais, economia, política, nacional, internacional, ciência e tecnologia Guri

SIGA O EM

Google recebe leitores do Guri no escritório em BH

Ambiente descontraído encantou meninos e meninas em visita ao centro de engenharia no dia em que completava 10 anos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/08/2015 07:24 / atualizado em 03/08/2015 17:28

Gustavo Perucci

Elas chegaram tímidas, sem saber o que esperar. Fazer uma excursão em um escritório pode não ser lá dos programas mais convidativos. Mas uma coisa é certa: foi uma oportunidade para poucos! O Estado de Minas levou sete crianças, entre 8 e 11 anos, para visitar o escritório do Google em Belo Horizonte, único centro de engenharia da gigante norte-americana de tecnologia na América Latina.

Augusto Pinheiro (9 anos), Júlia Durães (10), Bruno Castro (8), as irmãs Gabriela (11) e Isabela Starling (10) e Clara (9) e Laura Rohlfs (11) foram os sortudos que tiveram a chance de participar da primeira excursão de crianças já realizada nas dependências do Google BH. No hall de entrada do edifício comercial que abriga o escritório, no Bairro de Lourdes, na Região Centro-Sul, pouco antes de a visita começar, a resposta mais comum sobre o que elas achavam que encontrariam era 'não sei'. “Acho que vai ter um monte de gente mexendo em computadores”, arriscou a Gabriela.

Conheça curiosidades sobre o Google

A primeira surpresa foi logo na recepção, que estava toda decorada com balões pela ocasião da comemoração dos 10 anos do escritório no Brasil. Lá elas foram recebidas pelo engenheiro de software André Nacul e a gerente de recursos humanos Julia Crosman e seguiram para a parte mais inusitada e divertida da visita. O andar do refeitório é também a área de lazer e relaxamento de quem trabalha no Google. Lá eles têm mesa de sinuca e pingue-pongue, uma sala especial para quem quiser tirar uma soneca no meio do expediente e até um estúdio completo de música, com bateria, teclado, violão e baixo. Quem aproveitou para dar uma palhinha de suas habilidades no teclado foi a Laura Rohlfs.

Leandro Couri/EM/D.A Press
Dentro do refeitório, os videogames disponíveis chamaram a atenção do Bruno Castro. Ao descobrir que os funcionários do Google gostavam de fazer competições, ele quis saber de qual jogo. “Ah, esse jogo é horrível. Muito velho”, disse o garoto ao ter a notícia de que o game preferido era Street fighter (lançando em 1987, só uns 20 anos antes de o Bruno nascer!!!).

Depois, as crianças foram conhecer a parte séria do escritório, onde são desenvolvidas melhorias para a ferramenta de busca do Google. Séria, mas nem tanto. Dentro do ambiente de trabalho, um dos engenheiros estava bem à vontade, de chinelo e bermuda. Várias bandeiras de diversos países hasteadas dentro do escritório representavam algumas das nacionalidades dos funcionários. As mesas cheias de miniaturas de bonecos, bichos de pelúcia e desenhos eram bem diferentes do que as crianças imaginavam. Mas para não atrapalhar muito o trabalho do pessoal, essa foi a parte mais rápida da visita.

Leandro Couri/EM/D.A Press
Na última atração, o engenheiro André Nacul fez uma apresentação sobre programação. Utilizando um jogo do filme Frozen (nessa hora os dois meninos torceram o nariz), que ensina linguagem dos computadores, as crianças puderam entender um pouco sobre o trabalho de engenharia de software realizado ali. “É mais ou menos assim que ensinamos o computador a fazer o que queremos”, explicou André. A criançada gostou do passeio e achou tudo muito divertido. Só que, talvez por já terem nascido na 'Era Google', a empresa ter um escritório em Belo Horizonte não as impressione muito. Para isso, nas páginas seguintes, o Guri destacou algumas curiosidades e informações sobre o Google para tentar dar uma ideia da importância da gigante norte-americana.

Pais contam impressão do escritório do Google em BH


Se, para as crianças, o Google é uma ferramenta comum do cotidiano, para os pais a história é diferente. Quem viveu os tempos pré-internet sabe bem das mudanças e facilidades que a tecnologia trouxe para o dia a dia.

Algumas mães puderam acompanhar a visita ao centro de engenharia com os filhos e também compartilharam com o EM suas impressões. Para a mãe do Bruno Castro, a farmacêutica Andressa Melo Ferreira, a visita foi bem bacana. Ela conta que o filho tem um tio que atua na área de tecnologia, e conhecer os bastidores do Google o motivou a se dedicar ainda mais aos estudos. “Ele é fã desse tio, e a excursão despertou até o interesse dele em estudar. Ele jogou o game de programação que apresentaram e entendeu o que existe por trás do computador.”

Ela diz que conhecer o escritório mudou sua relação com a ferramenta de busca. “Agora, estou trabalhando até com mais prazer. O Google é uma coisa tão do dia a dia que, às vezes, não damos valor. Fiquei impressionada de um trabalho que deve ter muita cobrança ter um ambiente tão descontraído. Isso faz a gente se lembrar de que são seres humanos que estão por trás de toda essa tecnologia, e não máquinas”, completa.

Leandro Couri/EM/D.A Press
Se mais alguma das crianças se interessou em trabalhar com tecnologia, ela deve se preparar. Questionadas durante o passeio sobre o que era necessário estudar para trabalhar no Google, a resposta mais comum foi saber mexer com computadores e falar vários idiomas. Quando o engenheiro de software André Nacul, responsável por apresentar o escritório para a garotada, disse que, além do que elas falaram, era muito importante estudar bastante matemática, a turma inteira fez careta.

O que chamou a atenção da mãe do Augusto, Paula Pinheiro, foi algo inusitado: o cheiro que vinha do refeitório. Mas quem pensa que isso não tem nada a ver, se engana. O almoço, gratuito para todos os funcionários, é feito por um chef próprio, e tem cardápio variado e muito bem preparado. Uma das políticas mundiais da empresa é incentivar a alimentação saudável em seus escritórios. Eles têm um programa interno específico chamado Google Food Program. Ela ficou impressionada com toda a estrutura e diz que o filho gostou muito da visita. O garoto usa a ferramenta de busca diariamente e uma de suas atividades preferidas é assistir a vídeos de rap no YouTube.

 

Ovos de Páscoa Você sabe o que significa easter eggs (ovos de Páscoa) no mundo da tecnologia? Esse é o nome dado para pequenas surpresas, na verdade, funcionalidades ocultas no site das empresas. Vá na página inicial do Google e faça uma busca por 'atari breakout'. Depois selecione a visualização de imagens. O site vai virar um jogo famoso dos anos 1970! Quer outro minijogo? Digite 'google pacman' e clique no botão 'Estou com sorte'. Outro easter egg: busque por 'do a barrel roll', que a página vai dar uma pirueta. Existem vários outros ovos de Páscoa bem bacanas. Pesquise
e divirta-se!

Tags: guri google
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600