SIGA O EM

Polícia registra assalto a ônibus interno da UFMG, na Pampulha

Relatos do crime se espalharam pelas redes sociais. Três adolescentes foram apreendidos suspeitos do crime. Um simulacro de arma foi encontrado pela polícia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1140955, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Foca Lisboa/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Coletivo circula pelo campus Pampulha, fazendo a liga\xe7\xe3o entre os pr\xe9dios dos cursos', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/08/09/890531/20170809105022992380i.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 09/08/2017 10:49 / atualizado em 09/08/2017 11:50

Cristiane Silva

Foca Lisboa/Divulgação
Um ônibus da linha interna que circula no campus Pampulha da Universidade Federal da Minas Gerais (UFMG) foi alvo de assaltantes na noite de terça-feira. Segundo a Polícia Militar (PM), três adolescentes de 15, 16 e 17 anos foram apreendidos suspeitos do crime. A ocorrência mobilizou viaturas e um helicóptero da corporação. Assustados, estudantes falaram do caso nas redes sociais.

O crime ocorreu por volta das 21h30. Segundo o relato de uma universitária, publicado no Facebook, os assaltantes embarcaram dentro do campus. “Os assaltantes entraram junto com a gente no ponto em frente à FACE e anunciaram assalto um pouco antes de chegarem no ponto do McDonald's”, conta. O ponto citado por ela fica na Avenida Carlos Luz. “Quase chegando na Veterinária, o interno parou e eles desceram (acredito que o motorista não parou antes por medo) e depois nós descemos e ficamos dentro da Veterinária. Ficar todos bem atentos porque essa região toda está bem perigosa!”, alertou. A jovem disse que os pertences dela e de alguns amigos não foram levados.

Militares do 34º Batalhão da PM souberam do assalto pela rede de rádio e montaram uma operação de cerco e bloqueio na região, com apoio de um helicóptero e do Batalhão de Rondas Ostensivas com Cães (Rocca). Um dos adolescentes foi localizado em um lote na Rua Expedicionário Mario Alves de Oliveira. Ele estava com dois celulares e uma réplica de pistola. No mesmo terreno, a polícia recolheu a mochila de uma das vítimas. O adolescente apreendido foi reconhecido por um estudante. Os outros dois foram localizados Avenida Expedicionário Benvindo Belém de Lima, em um matagal. Foram encontradas mais mochilas e outros pertences.

Ainda de acordo com a Polícia Militar (PM), o trio foi reconhecido pelas demais vítimas do assalto. Elas disseram que eles estavam com duas armas, e identificaram o simulacro localizado pela polícia. Os estudantes também confirmaram no boletim de ocorrência que os assaltantes já estavam no coletivo dentro do campus e anunciaram o assalto na saída, perto do Carrefour Pampulha. Os adolescentes foram levados para a Divisão de Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad).

A Polícia Civil informou que, na delegacia, foi registrado um auto de ato infracional por crime semelhante a roubo. Eles foram encaminhados ao Ministério Público e aguardam audiência, que será realizada nesta tarde.



“O grande sucesso dessa operação é que já tinhamos registro anterior e (o policiamento) já estava reforçado. A UFMG já é prioridade no nosso policiamento e exatamente a prisão deles ontem foi consequência”, disse o major Fábio Almeida, comandante da 17ª Companhia da Polícia Militar, responsável pela região onde a UFMG está situada. Ele afirma que em julho houve queda de 15% no número de crimes nos bairros São Luiz e Bandeirantes.

“Nós temos aí já um contato muito bom com a própria reitoria da UFMG, e as demandas são repassadas via a própria reitoria, de segurança, prioridade de policiamente”, finaliza o major Fábio Almeida.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a UFMG informou que tomou conhecimento da ocorrência e vai conversar com a empresa responsável pela circulação dos ônibus para ver quais ações podem ser implementadas para melhorar a segurança. A instituição também informou que a equipe de segurança não foi reduzida, mantendo o mesmo quadro, com pessoas em todos os prédios, rotatórias, além de um carro que circula pelos campus.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Julio
Julio - 09 de Agosto às 15:00
A PM poderia aproveitar e dar uma batida nos Diretórios Acadêmicos da fafich, igc e afins. Vai pegar muita droga.
 
vicente
vicente - 10 de Agosto às 07:07
FullTrevordandoRabin
 
TrevorRabin
TrevorRabin - 09 de Agosto às 16:35
Menino bulinado na faculdade detected! Deve ter dado o rabo também.
 
valmir
valmir - 09 de Agosto às 14:19
mas..não sei se entendo: as maria do rosário que as universidades produzem às baciadas não dizem que lugar de "excluído" é na escola? que o crime é um problema de "educação"???? então???!!! tem de acolher essas ovelhas desgarradas...
 
Carlos
Carlos - 09 de Agosto às 14:48
Foi só falar para meter bala no rabo dos coxinhas, que já apareceu um querendo.
 
Full
Full - 09 de Agosto às 13:08
Mete bala nos vagabundos!
 
FullMetalJacket
FullMetalJacket - 09 de Agosto às 13:31
E só sobrar bala, mira no rabo dos coxinhas e descarrega o fuzil!
 
rodrigo
rodrigo - 09 de Agosto às 12:26
Isso acontece todos os dias em vários pontos de BH, mas como esse foi dentro da UFMG, universidade dos filhotinhos do papai de BH, ai deu repercussão né! Os tadinhos não estão costumados com a vida real! Saiu um pouco do mundinho deles!
 
ulisses
ulisses - 09 de Agosto às 12:13
PM invadir a UFMG? Não querem a PM dentro do campus para não atrapalhar o trafico de drogas dentro da UFMG todo mundo sabe disso. Quem não lembra do video da FAFICH.
 
claudio
claudio - 09 de Agosto às 12:02
pena de morte iria diminuir a quantidade de safados!!..mas não iria acabar com a bandidagem..mas já seria um começo!!
 
Daniela
Daniela - 09 de Agosto às 11:38
Por que a PM sempre vai na contramão da realidade dizendo que os crimes reduziram? Eles sempre dão a mesma informação sempre que são interrogados pela imprensa. O governo tem que entender que o povo não é mais bobo, portanto não acredita e não concorda com tudo o que é dito! Queremos soluções e não desculpas!
 
Marcos
Marcos - 09 de Agosto às 12:20
O problema é que a PM trabalha com estatísticas que quando não são excessivamente abrangentes, não focam no "pedaço" que a gente convive. De fato, se for feita uma estatística aqui na minha rua, no último mês, a constatação será de aumento da violência em algo perto de 100%. "Com a estatística, o esperto engana o incauto" (Julio Dinis). |MP|
 
FullMetalJacket
FullMetalJacket - 09 de Agosto às 11:45
Sabe de nada, inocente! Esses idiotas que estão disseminando essas mentiras estão é contribuindo para que a PM invada a UFMG! Não queremos a PM no Campus!
 
Cláudio
Cláudio - 09 de Agosto às 11:23
ouvi dizer... que as drogas dentro da ufmg, virou epidemia.
 
Marcos
Marcos - 09 de Agosto às 12:16
Se você apenas ouviu, tenho certeza. Segundo consta, em cada prédio há uma sala destinada às diversas drogas, quais sejam, álcool, maconha, cocaína, LSD, etc, etc. |MP|
 
FullMetalJacket
FullMetalJacket - 09 de Agosto às 11:47
Idiota! Não sabe nem plural...
 
Frederiki
Frederiki - 09 de Agosto às 11:10
Espero que tenha assaltado aqueles que são contra a PM na UFMG!
 
vicente
vicente - 10 de Agosto às 07:06
"fascista idiota" "fascista idiota" currupaco...currupaco...
 
FullMetalJacket
FullMetalJacket - 09 de Agosto às 11:45
Fascista idiota!