SIGA O EM

Carroceiros fazem protesto em BH contra retirada de veículos de tração animal

A retirada está prevista em um projeto de lei aprovado em 1º turno na Câmara Municipal. Manifestantes devem ir até a Casa para encontrar com vereadores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1135375, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Carroceiros temem a retirada de ve\xedculos de tra\xe7\xe3o animal das ruas', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/07/14/883937/20170714143057211012a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 14/07/2017 13:45 / atualizado em 14/07/2017 17:00

João Henrique do Vale


Carroceiros de Belo Horizonte fazem um protesto na tarde desta sexta-feira por ruas da cidade. Os manifestantes se reuniram na Avenida Pedro II e saíram em fila. Eles protestam contra um projeto de lei aprovado em 1º turno na Câmara Municipal em que determina a redução gradativa do número de carroças e charretes em atuação na capital mineira. O ato deixa o trânsito lento em alguns pontos da cidade.

De acordo com a BHTrans, os manifestantes seguem ocupando uma faixa das vias. Eles começaram o trajeto na Avenida Pedro II, na esquina com Avenida Carlos Luz, em direção ao Centro. Em seguida, foram para Rua dos Caetés ao lado da Rodoviária. Depois, seguiram pela Avenida do Andradas. Quando chegaram em frente a Câmara Municipal, interditaram duas faixas da via. A intenção do grupo é reunir com parlamentares. Um longo congestionamento se formou na região.

O projeto de lei 142/17 é de autoria do vereador Osvaldo Lopes. A matéria foi aprovada em 1º turno em 3 de julho. Ele cria um programa para eliminar de forma gradativa os veículos de tração animal. Segundo o parlamentar, são aproximadamente 2,4 mil carroceiros cadastrados pela prefeitura. A proposta dá um prazo de quatro anos para a proibição dos veículos de tração animal.

Um substitutivo do projeto foi apresentado pelo vereador. Nele, retira a proposta de eliminar das ruas os veículos de tração humana, como utilizados por catadores de materiais recicláveis. O substitutivo prevê a criação do programa “Carreto do Bem”, que visa a estimular a troca dos veículos de tração animal por veículos de tração motorizada, como motocicletas que seriam acopladas a caçambas.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Andre
Andre - 14 de Julho às 17:43
Em uma fazenda iluminada como é BH, e com um departamento de transito incompetente como esse BHTRANS, não faz diferença carroças nas ruas...Só sinto pena dos animais.....
 
Maria
Maria - 14 de Julho às 17:03
É um absurdo ver carroças até hoje na ruas de BH. Além de ser um atestado de incompetência das autoridades é uma demonstração de horror o estado de maltratos a que são submetidos os pobre animais. É preciso evoluir.. Fim das carroças já!!!!!
 
JANE
JANE - 15 de Julho às 09:51
Fim das jumentices, né Dona Maria? Deixa o PC da patroa e vá ver o almoço do patrão.
 
Rafaella
Rafaella - 14 de Julho às 16:56
Parabéns ao vereador Oswaldo Lopes pela iniciativa! Passou da hora de acabar com esse absurdo!!
 
alvaro
alvaro - 14 de Julho às 16:20
Tem que por esses carroceiros puxando a carroça por 30 minutos p ver se é bom
 
JANE
JANE - 15 de Julho às 09:52
Alvinho, o do danoninho....
 
renato
renato - 14 de Julho às 16:20
A prioridade do representante do povo é preocupar-se com o ser humano ou com o animal quadrupede ? A sensação que temos é que o político, considerado atualmente um "burro", quer conquistar o amigo cavalo.
 
Sandro
Sandro - 14 de Julho às 15:56
Passou da hora... passo todos os dias pela Andradas e o que se vê são animais extremamente maltratados. Muito magros, com ferimentos visíveis e puxando carroças muito pesadas. À noite costumam ficar soltos na região, se virando para arranjar o que comer e beber.
 
Paulo
Paulo - 14 de Julho às 15:09
Transporte medieval, mas que sustenta famílias. Porém, é comum se ver maus-tratos aos animais, basta passar domingo pela Rua Nascimento Gurgel, próximo à Policia Federal, para ver cavalos fuçando e comendo lixo, muitos soltos na Av. Raja Gabaglia, nesta região, por inércia de seus proprietários. Como disse o filósofo:" o homem é o lobo do próprio homem".
 
Ferdinando
Ferdinando - 14 de Julho às 14:35
roça tem que ter carroça