SIGA O EM

Acidente com ônibus clandestino mata 10 pessoas em Salinas, no Norte de Minas

Veículo tombou na BR-251, na manhã desta segunda-feira, e outros 19 passageiros ficaram feridos. Motorista não se apresentou à PRF e pode ter fugido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1129443, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'PRF/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': '\xd4nibus tombou fora da pista ap\xf3s sair da estrada em uma curva, segundo a PRF', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/19/877285/20170619084313133155u.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1129444, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'PRF/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/19/877285/20170619084715573088u.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1129445, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Luiz Montes/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Ocupantes de van de servi\xe7o de sa\xfade morreram na BR-251, em Padre Carvalho', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/19/877285/20170619101453228817a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1129446, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'PRF/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Colis\xe3o frontal matou cinco pessoas no km 316 da BR-251, em Salinas, em 2010', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/19/877285/20170619101652358314u.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1129447, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Corpo de Bombeiros/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Mais de 30 professores ficaram feridos em acidente com \xf4nibus', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/19/877285/20170619101700491411o.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1129448, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Corpo de Bombeiros/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Acidente deixou cinco mortos na BR-251 em Gr\xe3o Mogol, em janeiro de 2011', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/19/877285/20170619101707491632a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1129449, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Blog Oliveira Junior', 'link': '', 'legenda': 'Em 2015, seis pessoas da mesma fam\xedlia morreram em batida com carreta', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/19/877285/20170619102208649080e.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 19/06/2017 08:19 / atualizado em 19/06/2017 12:20

Guilherme Paranaiba , Luiz Ribeiro , Cristiane Silva

Um ônibus saiu da pista e tombou na madrugada desta segunda-feira na BR-251 em Salinas, no Norte de Minas Gerais, deixando pelo menos 10 pessoas mortas e 19 feridas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o coletivo fazia transporte clandestino de passageiros. A placa também não consta na lista de cadastro da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o que, segundo a assessoria de imprensa da ANTT, configura o transporte clandestino.

O acidente ocorreu a dois quilômetros da área urbana de Salinas, no Km 317 da rodovia do Norte de Minas, que é rota desse tipo de transporte entre São Paulo e o Nordeste do Brasil. A inscrição "MJ Turismo" aparece no ônibus, mas não se trata da empresa homônima regular que opera passeios no litoral do Ceará.

O coletivo seguia de São Paulo com destino a Euclides da Cunha, na Bahia. A saída da pista ocorreu em uma curva e o local do acidente fica a 220 quilômetros do posto mais próximo da PRF. Segundo a corporação, o motorista não se apresentou à polícia e pode ter fugido do local do acidente. Ele também não tinha sequer uma lista de passageiros, exigência da ANTT.

Testemunhas informaram que o condutor teria cochilado no momento do fato. Os sobreviventes foram encaminhados à Polícia Civil de Salinas, onde prestam depoimento.

O ônibus precisou ser destombado para o trabalho de remoção dos corpos e busca de mais vítimas. Segundo o Corpo de Bombeiros, dos 20 feridos encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a Unidade de Pronto de Atendimento (UPA) de Salinas, um morreu na unidade de saúde, totalizando os 10 mortos.

Inicialmente, foi divulgado o número de nove mortes, dado que foi posteriormente atualizado. 

Veja vídeo do ônibus após o tombamento (Thiago Santos/Divulgação)



Histórico de tragédias


A BR-251 tem um histórico de tragédias ao longo de seu traçado transversal, que passa por pelo menos sete cidades mineiras. A situação do trecho mineiro da estrada foi tema de diversas matérias do Estado de Minas nos últimos anos. Em 2013, a BR-251 era considerada a segunda mais perigosa do estado. Relembre alguns dos acidentes mais graves ocorridos na região.

Blog Oliveira Junior
2015 -  Seis pessoas morreram na colisão frontal entre um Toyota Corolla e uma carreta cegonheira, em 4 de setembro. As vítimas eram da mesma família e, entre elas, estavam duas crianças de 2 e 4 anos. O condutor da carreta teria feito uma ultrapassagem irregular. 

2014 - A batida entre dois caminhões e um van deixou seis mortos e sete feridos na madrugada de 13 de agosto, em Salinas. Na época, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), informou que os veículos de carga bateram primeiro e um deles invadiu a contramão atingido a van, com placa do Ceará.

2014 – Em 13 de dezembro, duas pessoas morreram e pelo menos outras 14 ficaram em um acidente com uma van na BR-251, próximo ao distrito de Barrocão, no município de Grão Mogol. O motorista da van, que viajava no sentido Salinas/Francisco Sá, perdeu o controle da direção. O veículo saiu desgovernado e capotou. Na época, houve suspeita de que o veículo, de Alagoas, fazia transporte clandestino.

Luiz Montes/Divulgação
2013 – Na manhã de 25 de novembro, um micro-ônibus do Serviço de Transporte em Saúde (SETS) e uma carreta bateram de frente na altura do km 361, perto de Padre Carvalho, matando 14 pessoas que seguiam da cidade de Rubelita para Montes Claros, onde os passageiros recebiam tratamento médico.

Corpo de Bombeiros/Divulgação
2011 – Em 19 de abril, dois ônibus e um caminhão bateram na BR-251, em Taiobeiras, deixando 35 feridos. Na época, testemunhas disseram ao Corpo de Bombeiros que o ônibus de uma empresa de turismo bateu na traseira do caminhão. Em seguida, outro ônibus da mesma empresa bateu na traseira do primeiro. Os dois veículos transportavam 90 professores que seguiam do Norte de Minas para uma assembleia sindical em Ouro Preto.

Corpo de Bombeiros/Divulgação
2011 – Na primeira semana do ano, cinco pessoas morreram na colisão frontal entre uma carreta, com placa de Piracicaba (SP) e uma Parati, com placa de Taiobeiras (MG), no km 413 da BR 251, em Grão Mogol. A tragédia ocorreu na manhã de 3 de janeiro. Os cinco mortos eram ocupantes da Parati, que era um táxi e transportava passageiros de Taiobeiras para Montes Claros. A batida ocorreu no perigoso trecho da Serra de Francisco Sá, onde os acidentes são constantes.

PRF/Divulgação
2010 – Um Fox e um caminhão bateram em 19 de janeiro no km 316 da BR-251, deixando cinco mortos. Todos os mortos estavam no veículo menor. As vítimas tinham idades entre 9 e 36 anos.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
airton
airton - 19 de Junho às 13:37
Como sempre, a nossa gloriosa e bicentenária chega primeiro. Sempre ela! Afinal, a gloriosa e bicentenária, patrimônio do povo brasileiro, está presente em todos os os municípios e distritos brasileiros, diuturnamente, protegendo e socorrendo a população. A neófita só aparece para sair na foto! Quando aparece. Acorda sociedade, Facão Já!!!
 
MARCELO
MARCELO - 19 de Junho às 11:24
A partir do momento que qualquer um tenha um telefone celular com algum aplicativo baixdo isso deixa de ser transporte clandestino. Não podemos culpar os passageiros e nem o motorista, ois aqui no Brasil apps de transporte é permitido.
 
edson
edson - 19 de Junho às 11:16
Aquela estrada é uma das mais perigosas do Brasil. Muito buraco, muito excesso de velocidade e nenhuma fiscalização. Você roda todo o trecho sem ver um policial sequer. Não contando a quantidade enorme de assaltantes que sempre estão observando, principalmente à noite. É uma combinação de corrupção, imprudência e omissão. Esta estrada já deveria ter sido duplicada a muitos anos (corrupção impossibilitou). Infelizmente os acidente continuarão e os Governos, tanto Estadual e Federal, não dão nem a mínima.
 
Carlos
Carlos - 19 de Junho às 09:52
Faltam polícia, fiscalização, orientação e esclarecimento por parte desse Pilantrel para impedir o transporte de passageiros clandestino. Todos sabemos onde eles estão e o governo não faz nada para impedir essas mortes.