SIGA O EM

Frequentadores do Parque Jacques Cousteau comemoram reabertura

Espaço ficou fechado por três meses por conta do risco de transmissão da febre amarela. Unidade na Serra do Curral deve ser a próxima a ser liberada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1123414, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Ramon Lisboa/EM/D.A PRESS', 'link': '', 'legenda': 'O pequeno Pedro com o pai, Lucas, e a m\xe3e, Nat\xe1lia, voltou ontem a frequentar o parque do Bairro Bet\xe2nia, ap\xf3s interdi\xe7\xe3o de tr\xeas meses', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/05/19/870173/20170519073334729200a.jpeg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1123415, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Ramon Lisboa/EM/D.A PRESS', 'link': '', 'legenda': 'Portaria do parque aberta: ap\xf3s morte de macacos, Secretaria Municipal de Sa\xfade autorizou retomada das atividades no in\xedcio da semana', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/05/19/870173/20170519073519472202a.jpeg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 19/05/2017 06:00 / atualizado em 19/05/2017 07:36

Gustavo Werneck

Ramon Lisboa/EM/D.A PRESS
De volta ao ar livre, ao verde e às brincadeiras. Na tarde de ontem, o pequeno Pedro, de 3 anos, se esbaldou no balanço, fez amigos no escorredor, passou pelo túnel e correu cheio de energia sobre o gramado do Parque Municipal Jacques Cousteau, no Bairro Betânia, na Região Oeste de Belo Horizonte, que reabriu depois de três meses de interdição devido ao surto de febre amarela. Ao lado dos pais, Lucas Lanes Evangelista, motorista de carreta, e Natália de Paula, autônoma, o garoto aproveitou a unidade de conservação de 335 mil metros quadrados que tem espécies ornamentais e frutíferas, a exemplo de bananeiras, jabuticabeiras e pés de manga.


“Sentimos falta do parque e estávamos com tudo pronto para comemorar, aqui, o aniversário do Pedro, quando houve a interdição. É um lugar muito bom para as famílias e tem este gramado, ao contrário das pracinhas onde há mais aparelhos de ginástica”, disse Natália. Lucas aprecia demais o parque e, ao chegar do trabalho às 16h, achou que seria a melhor direção para relaxar e curtir a mulher e o filho.

De acordo com a Fundação Municipal de Parques, vinculada à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), a autorização para reabertura do Jacques Cousteau foi dada, na segunda-feira, pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). A interdição em fevereiro resultou de medida preventiva, depois de três macacos terem sido encontrados mortos no local. Criado em 1971 e implantado em 1999, a reserva funcionou, no passado, como depósito de lixo e hoje, graças a uma revitalização, abriga brinquedos, trilha ecológica, espaços de convivência e outros equipamentos.

A primeira área verde municipal a reiniciar as atividades, paralisadas na mesma época, foi o Parque das Mangabeiras, na Região Centro-Sul. A visitação, retomada na terça-feira, está, no momento, restrita a estudantes da rede municipal. Segundo a PBH, não há previsão para a reabertura completa do espaço, pois há serviços de manutenção em andamento. Sobre o Serra do Curral, localizado próximo ao das Mangabeiras, a assessoria da prefeitura informou que, por enquanto, o local ficará fechado para readequação do quadro de funcionários da unidade. Há possibilidade de que os portões sejam reabertos na semana que vem.

EM FAMÍLIA As irmãs Ana Clara, de 2, e Isis, de 1, também se divertiram na área de brinquedos – a maior não se cansou de subir pelas cordas que levam ao túnel e ao escorregador. “A reabertura do parque faz muita diferença, pois não há muita opção para as crianças. O melhor é que tem fácil acesso, facilitando o passeio. Na falta do parque, ´deixava as meninas brincando no quintal ou íamos ao parque do Buritis”, disse o pai da dupla, Abner Alves Teixeira, analista de sistema, dando toda assistência às meninas com a mulher Michelle Leite Teixeira, residentes no vizinho Bairro Palmeiras.

Por meio de nota divulgada na terça-feira, a Secretaria Municipal de Saúde recomendou que “os frequentadores dos parques tenham atenção em relação à vacinação”. A PBH se comprometeu, no texto, a manter o monitoramento de morte de macacos, na prevenção e controle da febre amarela e que registrou redução do número de mortes atípicas de macacos na capital.

Dos testes de 45 animais encontrados mortos em BH, 11 deram negativo para a doença, três, positivos (regionais Venda Nova, Centro-Sul e Oeste), e 31 permanecem pendentes. Outro fator para reabertura dos parques é a avaliação de que Minas já está com a situação de surto sob controle. (Com Mirna de Moura, sob supervisão do editor André Garcia)

Ramon Lisboa/EM/D.A PRESS

SERVIÇO
O Parque Municipal Jacques Cousteau fica na Rua Augusto José dos Santos, 366, Bairro Betânia, na Região Oeste de Belo Horizonte. Funciona de terça-feira a domingo, das 8h às 18h. A entrada é franca. Informações: (31) 3277-5972

Panorama
Veja como está a situação dos três espaços fechados em Belo Horizonte devido ao surto de febre amarela:

» Parque das Mangabeiras
Interditado em fevereiro, o espaço foi reaberto na terça-feira apenas para atividades com alunos da rede pública de ensino. Não há previsão para retomada da visitação

» Parque Jacques Cousteau
Reaberto ontem à população

» Parque da Serra do Curral
A unidade segue fechada, sem previsão de reabertura, por conta de readequação do quadro de funcionários, segundo a PBH. Há possibilidade de retomada na semana que vem

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600