SIGA O EM

Suspeito de assaltar e arrastar fisioterapeuta é preso pela PM

Autor do crime já havia sido identificado por meio do monitoramento das câmeras do Olho Vivo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1123092, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/05/17/869666/20170517175505969999a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1123093, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Beto Novaes/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Den\xfancia an\xf4nima apontou Gleycon da Silva Souza como o autor do roubo', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/05/17/869666/20170517180400730954e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 17/05/2017 17:41 / atualizado em 17/05/2017 22:09

Karen Santos * /Jornalismo

Beto Novaes/EM/D.A Press
A Polícia Militar (PM) prendeu, na tarde desta quarta-feira, um homem suspeito de assaltar e arrastar a fisioterapeuta Suzana Barcelos, de 32 anos. Gleycon da Silva Souza, de 26, foi detido quando chegava em casa, no Aglomerado da Serra. O crime ocorreu na Rua Monte Alegre, Bairro São Lucas, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, no dia 8.

De acordo com a PM, o suspeito já havia sido identificado por meio do monitoramento das câmeras do Olho Vivo. Os militares reconheceram a motoclicleta que teria sido utilizada pelo homem durante o assalto. Além disso, uma denúncia anônima feita à polícia apontou Gleycon como o autor do roubo, forneceu seu endereço e informou o horário em que  ele chegaria em casa. 

Gleycon foi abordado e sua residência revistada. Foram encontrados objetos de procedência duvidosa, como joias, celulares, relógios e dinheiro. Outra moto foi localizada dentro da casa, e a PM afirma que o veículo é roubado. Também foram apreendidos um capacete, um agasalho e uma réplica de arma que, segundo informou a polícia, teriam sido usados no roubo. 

Ainda de acordo com os militares, o suspeito era quem portava a arma durante o assalto e foi o autor das coronhadas em Suzana. Ele negou envolvimento no crime e disse que o material encontrado não lhe pertence.

A PM informou que está à procura do outro suspeito, que pilotava a moto e já foi identificado.
 

Relembre o caso

 

Suzana Barcelos deixou sua casa na manhã do dia 8 e acabou vivendo momentos de terror. Ela se preparava para entrar em seu carro quando foi surpreendida por dois criminosos em uma moto. Sem parar o veículo, o homem que estava na garupa agarrou a mochila da vítima, que foi arrastada. 

Suzana relatou à PM que foi arrastada por vários metros. Como a alça da mochila não se rompeu, os assaltantes pararam a moto e começaram a dar coronhadas na cabeça da vítima, que também levou socos. O condutor, segundo a PM, ainda ameaçou a jovem dizendo que se ela não soltasse a bolsa atiraria contra ela. A vítima sofreu escoriações pelo corpo e foi levada para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Os criminosos fugiram. 

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press


*Sob supervisão da subeditora Ellen Cristie Mendes 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Paulo
Paulo - 19 de Maio às 15:23
Devemos ser gratos a quem o denunciou e também ao Estado de Minas por publicar a foto, pois assim ele, no futuro, poderá se inibir quando pensar em praticar outros crimes.
 
Woshigton
Woshigton - 18 de Maio às 08:48
Morador da Serra! E se a família da vítima resolvesse queimar ônibus como fazem a população do aglomerado toda vez que se acham injustiçados? Pau que dá em Chico não deve dar em Francisco?
 
sebastião
sebastião - 18 de Maio às 07:03
Prendeu; se não vai tirá-lo definitivamente do convívio humano, nem precisava prender.
 
Full
Full - 17 de Maio às 21:41
Pra que expor a imagem de um suspeito dessa forma? Só porque é negro e pobre? Ou será também porque o crime foi cometido na zona sul?
 
sergio
sergio - 17 de Maio às 19:06
E com vocês mais uma vitima da sociedade capitalista tupiniquim, mais um queridinho dos defensores dos direitos desumanos, mais um que mata por prazer e não se arrepende de nada, pois o sistema prisional neste país é vitima da omissão dos nossos legisladores, uma vez que, não estão nem aí com o avanço da violência que assola a nossa cidade e a nossa nação. Parabéns, anjinho, você terá direito a três refeições por dia, banho de sol, auxilio reclusão e um defensor pública caso não possa pagar por um advogado, e mais, muito em breve você estará de volta as ruas, portanto não fique triste.