SIGA O EM

Manifestações bloqueiam rodovias mineiras nesta sexta-feira

Desde o início da manhã, manifestantes fazem protestos nas estradas. A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) reforçou o policiamento nas vias sob sua responsabilidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1119401, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Ricleide Alves', 'link': '', 'legenda': 'Manifestantes colocam fogo em pneus e peda\xe7os de madeira', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/04/28/865733/20170428093105389590a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 28/04/2017 09:27 / atualizado em 28/04/2017 09:53

João Henrique do Vale

Ricleide Alves

As manifestações contra as reformas da Previdência, trabalhista e a Lei da Terceirização afetam o trânsito em rodovias que cortam Minas Gerais nesta sexta-feira. Desde o início da manhã, manifestantes fazem protestos nas estradas. A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) reforçou o policiamento nas vias sob sua responsabilidade. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também faz ações.


No trevo de Realeza, distrito de Manhuaçu, na Região da Zona da Mata Mineira, aproximadamente 200 manifestantes chegaram no local por volta das 9h, segundo a PRF. Foram colocados pneus e pedaços de madeira na via, que foi fechada no entrocamento entre a BR-116, no km 50,7, com a BR-116, no km 589,5. Ainda não há previsão para liberação da pista.


Em Frei Inocêncio, na Região do Rio Doce, a manifestação começou por volta das 9h, segundo a PRF, no km 374. Os manifestantes fecharam totalmente a rodovia, o que deixou o trânsito lento no entorno da cidade. Não há previsão de liberação da rodovia.


Na Região Norte de Minas, três protestos interditam rodovias. Na BR-365, em Pirapora, os manifestantes estão na estrada, no km 165, desde 7h. Eles fecham totalmente a pista. A situação provoca longas filas. Na BR-251 dois bloqueios complicam o trânsito. No km 514, em Salinas, e no km 513, na divisa de Montes Claros com Francisco Sá. Não há previsão de liberação.

Dois trechos da BR-040 também estão fechados. Um deles é no km 701, em Barbacena, na Região Central de Minas Gerais, onde os manifestantes interditam totalmente o trânsito. No km 274, em Três Marias, o bloqueio é parcial.


Grande BH


Desde o início da manhã, um protesto na MG-010 complicou o trânsito. Os manifestantes colocaram pneus e pedaços de madeira na pista e depois atearam fogo próximo ao Bairro Santa Clara, em Vespasiano, na Grande BH. O ato chegou a fechar os dois sentidos da rodovia. Porém, por volta das 6h40, os policiais conseguiram negociar com os moradores, que liberaram uma faixa para cada lado. Às 9h, a pista foi totalmente liberada. No início da manhã, a BR-356, em Itabirito, na Região Central de Minas Gerais, também foi interditada.


A situação mais crítica aconteceu no Anel Rodoviário, no Bairro Betânia. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), manifestantes foram para a rodovia por volta das 7h30 e fecharam totalmente a pista sentido Belo Horizonte / Rio de Janeiro. Uma viatura da corporação foi ao local para tentar negociar com o manifestante. Por causa do ato, o congestionamento se estendeu por vários quilômetros na rodovia e já causa reflexo em vias próximas. A via foi liberada por volta das 8h20.

De acordo com o capitão Marco, da PMRv, a situação foi controlada rapidamente. “Tivemos uma manifestação que contou com 80 pessoas no trevo do Betânia. Foram colocados pneus na via e depois atearam fogo. A rodovia ficou fechada, assim como a marginal, por aproximadamente 10 minutos”, explicou. O incêndio foi controlado com a chuva e um caminhão-pipa da Via 040, empresa responsável pela rodovia.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
vitor
vitor - 28 de Abril às 11:15
Ação de marginais. Querem continuar recebendo os milhões sem ter de trabalhar
 
Alfredo
Alfredo - 28 de Abril às 11:04
Espero que a PM mineira deixe o papo furado de lado e comece a dispersar os arruaceiros. Quem tem direitos é o cidadão de bem e não estes atoas.