SIGA O EM

Guilherme de Pádua refaz a vida e se casa pela terceira vez em Belo Horizonte

Cerimônia de união com a estilista Juliana Lacerda foi nesta terça-feira. O ex-ator que, junto com sua primeira mulher, Paula Nogueira, matou a golpes de tesoura a atriz Daniela Perez, em 1992, cumpriu seis anos de cadeia pelo crime

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1110271, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o/Facebook', 'link': '', 'legenda': 'Guilherme e Juliana celebraram a uni\xe3o, que definiram como presente de Deus', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/03/15/854594/20170315190358809267a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1110272, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Divulga\xe7\xe3o/Tv Globo', 'link': '', 'legenda': 'Daniela Perez foi morta aos 22 anos de idade', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/03/15/854594/20170315193121832543e.jpg', 'alinhamento': 'right', 'descricao': ''}]

postado em 15/03/2017 18:06 / atualizado em 15/03/2017 22:27

Estado de Minas

Reprodução/Facebook

O ex-ator Guilherme de Pádua Thomaz, condenado a 19 anos e seis meses pelo assassinato da atriz Daniela Perez, com quem contracenava em novela da TV Globo, se casou pela terceira vez. Em cerimônia para familiares e amigos próximos, Guilherme e a estilista mineira Juliana Lacerda se casaram no civil, nesta terça-feira, num cartório na Região Centro-Sul. O casal pretende ainda realizar uma celebração religiosa da união.

Em 28 de dezembro de 1992, o ex-ator, junto com sua então mulher, Paula Nogueira Thomaz, que estava grávida, mataram a golpes de tesouras Daniela Perez, casada com o também ator Raul Gazolla, que foi atraída por Guilherme a um local de mata na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A vítima e o criminoso atuavam na novela “De corpo e Alma”, como o casal romântico Bira e Yasmim. O folhetim foi escrito pela mãe de Daniela, Glória Perez.

Pelo crime, em 1997 Guilherme de Pádua foi condenado a 19 anos e seis meses de prisão. Mas foi colocado em liberdade em 1999, depois de cumprir seis anos, nove meses e 20 dias da sentença, um terço da pena (considerando o período em que esteve na cadeia aguardando julgamento), em unidade prisional no Rio de Janeiro, cidade em que ocorreu o assassinato.

Divulgação/Tv Globo
Desde então, retornou para Belo Horizonte e tornou-se membro da Igreja Batista da Lagoinha, onde conheceu sua segunda mulher, a gestora de TI e estudante de veterinária Paula Maia, com quem se casou em 2006. Passados oitos anos, a união terminou de forma tensa, com acusações dos dois lados.

Em sua página no Facebook, o ex-ator fez um relato de sua história de amor com sua nova mulher. “Conheci a Ju em um tempo de muita dor e fomos somente amigos por mais de um ano. Nos conhecemos fazendo a obra de Deus, 'com a mão no arado'. Agora, como marido e mulher, oramos a Deus para que nos dê a honra de continuarmos sempre juntos, servindo a Jesus, que foi capaz de dar a própria vida por nós, apesar de não merecermos”.

A estilista, também se declarou em sua página. “Logo quando eu me converti e decidi largar absolutamente tudo por amor a Jesus, ele me disse que receberia 100 vezes mais. Acreditei e fui até o fim, conheci uma pessoa linda e especial e logo me apaixonei. Muitas lutas vieram e eu não desisti porque sentia que ele era para mim. Agora estou eu aqui, casada, depois de tantos livramentos e de relacionamentos que não valeram a pena!”

 

RB

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Roberto
Roberto - 18de Março às 08:30
O Yahuim tá demais,....tanta noticia MAIS importante...e ficam pegando no Pé dele....deixem o cara em Paz....
 
Jose
Jose - 16de Março às 17:48
Vixi!!!!! Cadê o movimento feminista nesta hora??
 
Daniela
Daniela - 18de Março às 10:21
Uai, mas o que que tem uma coisa com outra? Pelo pouquíssimo que sei sobre o movimento feminista ele defende o direito da mulher fazer o que quiser, com mesmos direitos e deveres que os homens tem. Se essa mulher quer casar com o cara, e não está sendo obrigada, porque qualquer movimento iria intervir?
 
cicero
cicero - 16de Março às 16:44
e sinto em dizer, mas o coracao deste e homem e mal, e nao segue as leis de Deus como manda na biblia, ele sabe tudo o que fez de errado e aqui, pra nos, vai voltar a fazer sabe porque isto e dele, ele e fruto do maligno, esconde atras da palavra e de igreja, pra manter as Aparencias, esta mulher teve livramento nenhum, ele faz parte dos filhos da perdicao.
 
Wilson
Wilson - 18de Março às 16:07
Sem falar que ele é ATOR. Talvez até esteja representando esse papel de religioso como tantos farsantes que distorcem a Bíblia para justificar suas atitudes. Para alguns é muito fácil distorcer o que está escrito na Bíblia para adequar a palavra de Deus ao seu modo de vida.
 
Marcelo
Marcelo - 16de Março às 16:31
Tem que ser mto louca mesmo,ou então se acha boa demais pra mudar o monstro,matou uma mulher a sangue frio,espancava a ex-mulher,"AHH mas comigo vai ser diferente."A vai,aguardem.
 
efigenia
efigenia - 16de Março às 12:02
não sei como tem mulher que casa com um espécie de homem como esse,coitada livramento ela teria se não tivesse casado com ele
 
janio
janio - 16de Março às 11:43
Estou lendo uns comentários sobre o Bruno e este de cima, penso eu que se a maioria aqui se estivesse na multidão que queria apedrejar a prostituta, teriam apedrejado ela e Jesus, isso chama-se hipocrisia.
 
Daniela
Daniela - 18de Março às 10:22
Exatamente...
 
André
André - 16de Março às 11:14
Todo dia nascem um esperto e uma trouxa. Eles um determinado dia se encontram e se casam...
 
Frasano
Frasano - 16de Março às 10:37
Segue sua vida em paz...vá com DEUS, seja feliz, já cumpriu sua pena...Brasil não tem pena de prisão perpétua nem de morte então você esta " quites" com a jstiçã , não deve nada a ninguém senão a si e sua consciência...
 
Wilson
Wilson - 18de Março às 16:10
Desde de quando um assassino tem consciência? "Pena cumprida" não é igual a "justiça efetivada". Tornar-se um assassino é algo que não tem volta. NÃO EXISTE EX-ASSASSINO.
 
Marcio
Marcio - 16de Março às 10:22
Brasil, onde o crime SEMPRE compensa!
 
Leo
Leo - 16de Março às 09:00
Tô de cara...
 
Wagner
Wagner - 16de Março às 00:28
O Bruno foi o padrinho de casamento?
 
Wagner
Wagner - 16de Março às 00:27
Quem foi padrinho de casamento? o Bruno ex goleiro do flamengo? matam por ai e so cumprem 6 anos, a justiça basileira em ação!