SIGA O EM

Ônibus circulam em escala mínima nesta sexta-feira após ataques em Montes Claros

Policiais estão circulando dentro dos veículos para garantir a segurança. Segundo a Polícia Civil, as investigações revelam que a ordem dos atos veio de dentro de presídio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1104994, 'arquivo_grande': '', 'credito': ' Eventos/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Os inc\xeandios assustaram a popula\xe7\xe3o e prejudicaram os usu\xe1rios', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/02/17/848327/20170217123058484027e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 17/02/2017 12:21 / atualizado em 17/02/2017 12:31

João Henrique do Vale , Luiz Ribeiro

 Eventos/Divulgação

Um dia depois de ataques a ônibus, o transporte público de Montes Claros, na Região Norte de Minas Gerais, funciona em escala mínima nesta sexta-feira. Dos 135 veículos, apenas 44 fazem os trajetos pela cidade com policiais militares dentro. A escala mínima será feita até 14h, quando uma nova avaliação será feita pelas empresas. Uma fonte da Polícia Civil informou que as investigações revelam que a ordem para os atos de vandalismo partiu de presos do Presidio Regional da cidade, em protesto contra "alguns excessos supostamente cometidos por agentes penitenciários". A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) afirma que ainda está apurando o caso.

Os ataques aos ônibus paralisou o transporte público de Montes Claros por aproximadamente quatro horas entre a manhã e a tarde dessa quinta-feira. Os veículos retornaram para as ruas por volta das 18h, depois que a PM conseguiu deter cinco pessoas suspeitas de envolvimento nos ataques. Elas estavam com galões cheios de combustível. Além disso, a corporação disponibilizou dois policiais para ficar em cada um dos veículos.

Os dois ônibus incendiados em Montes Claros pertenciam à empresa Princesa do Norte. O primeiro ataque ocorreu por volta das 10h30 de quinta-feira em uma avenida entre os bairros Recanto das Águas e Village do Lago. Homens encapuzados, que estavam em uma moto, entraram no ônibus armados e ordenaram que todos os passageiros descessem. Em seguida, os dois criminosos atearam fogo ao veículo. O motorista e o cobrador conseguiram apagar as chamas com uso de extintores. Mesmo assim, poltronas foram destruídas. Por meio das redes sociais, passageiros disseram que foram ameaçados.



O segundo ataque foi por volta do meio-dia. Dois homens encapuzados e armados entraram em um ônibus na Avenida das Américas, próximo à entrada de um condomínio, na Região do Grande Independência. A tática foi bem semelhante do primeiro caso. Eles ordenaram a saída dos ocupantes e depois colocaram fogo nas poltronas. As chamas se espalharam rapidamente e destruíram totalmente o veículo. O ônibus estava lotado de estudantes.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600