SIGA O EM

Pastora esclarece em vídeo palestra sobre "reverter homossexualidade" em BH

No vídeo, a odontopediatra fala sobre a troca do nome da palestra sem sua autorização pelo pastor da igreja; a palestra foi cancelada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1088166, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o Facebook', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/23/826205/20161123122632548085a.png', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 23/11/2016 12:18 / atualizado em 23/11/2016 13:13

Estado de Minas


A pastora Isildinha Muradas,  odontopediatra que ministraria a palestra para "prevenir e reverter a homossexualidade", em uma igreja evangélica de Belo Horizonte, se manifestou em vídeo, divulgado nesta quarta-feira para esclarecer a polêmica nas redes sociais. 

Ela diz que no primeiro folder, que começou a divulgar em suas redes sociais no ínicio deste mês, teve respostas positivas. "No entanto, na última segunda-feira a noite, dia 21, o pastor Clóvis Costa Santos, o qual me convidou para fazer esta palestra, resolveu por conta própriafazer um novo folder com informações que ele achou que seriam verdadeiras sem ao menos me consultar", explica.

"Ele achou que deveria mudar o título da palestra e também achou que eu era psicopedagoga, título que que eu não tenho e nunca disse a niguém que eu tenho e você não vai achar esse título em nenhum dos meus perfils na internet, porque eu n unca disse que sou psicopedagoga". 

Ainda segundo ela,  esse fato repercutiu na internet e trouxe muitos transtornos como pastora e orientadora de família, e ainda que não tem pretensão de debater assuntos que não são da sua competência.  

“Quanto ao segmento LGBT, quero deixar claro que não tenho nada contra a a opção sexual de ninguém. Meu papel não é julgar quem quer que seja. O meu papel é orientar famílias na criação de seus filhos segundo a Bíblia Sagrada que é palavra de Deus que eu acredito....”

O conteúdo, ministrado pela pastora, antes apresentada como psicopedagoga, sofreu mudança no tema: "Orientando pais sobre a sexualidade de seus filhos" é o novo título. O crédito profissional da palestrante, na nova divulgação, também mudou e agora se limita ao cargo de pastora. O perfil de Isildinha no Facebook foi apagado nesta terça-feira.

Nesta quarta, a Igreja Batista Getsêmani  divulgou uma nota no Facebook comunicando o adiamento da palestra. Veja na íntegra.

Reprodução Facebook

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Ramon
Ramon - 24 de Novembro às 08:13
Cuidem das suas ovelhas !
 
Breno
Breno - 23 de Novembro às 14:54
mas eles não mexem com eles sabe pq? pq eles cortam a cabeça de que é contra as ideologias deles....
 
Breno
Breno - 23 de Novembro às 14:53
não acredito que o Pr. Presidente não estivesse sabendo. Na minha opinião faltou coragem de assumir seus pensamentos. EU como pai, afirmo que estou criando MEU filho dos moldes da BILBIA SAGRADA, DOA A QUEM DOER E ACREDITE QUEM QUISER OU NÃO NELA, e quero ver alguém me processar. Ora quem manda na igreja o Pr. e ninguém tem o direito de se intrometer, e quem manda no meu filho sou eu ate ele completar a maioridade penal, trabalhar e tiver condição de ter sua própria casa. Mas a verdade, e que eles so fazem isso porque somos cristãos, o Islamismo também condena o homossexualismo,
 
Sebastião
Sebastião - 23 de Novembro às 13:16
Impressionante uma pessoa fazer uma palestra e não saber como a mesma foi divulgada. Enquanto os evangélicos insistirem nesta "cura gay" as polêmicas aumentarão e os fiéis sumirão pois tal proposta vai em desencontro com o Código Internacional de Doenças(CID). É aquele velho ditado: "Quem fala demais dá bom dia a cavalo". O melhor é cancelar a suposta palestra pois os movimentos sociais pretendem agitar o evento.