SIGA O EM

Motoristas de BH ganham mudas de plantas em blitz para comemorar o Dia Mundial da Água

Militares da PM de Meio Ambiente fazem uma blitz educativa na manhã desta terça-feira na Pampulha, em frente a Praça Dino Barbieri

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1018690, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Jair Amaral/EM/D.A.Press', 'link': '', 'legenda': 'Mudas est\xe3o sendo entregues para os motoristas', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/03/22/746034/20160322103846106783a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1018691, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Jair Amaral/EM/D.A.Press', 'link': '', 'legenda': 'A\xe7\xf5es tamb\xe9m acontecem em Juatuba, Lagoa Santa e Caet\xe9, na Regi\xe3o Metropolitana de Belo Horizonte, al\xe9m de Concei\xe7\xe3o do Mato Dentro, na Regi\xe3o Central de Minas Gerais', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/03/22/746034/20160322103852792669o.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 22/03/2016 10:34 / atualizado em 22/03/2016 12:10

João Henrique do Vale

Jair Amaral/EM/D.A.Press

O Dia Mundial da Água é comemorado nesta terça-feira. Em 2016, o tema é água e emprego. Para alertar sobre o uso racional do recurso, militares da Polícia Militar de Meio Ambiente fazem uma blitz educativa na Pampulha, em frente à Praça Dino Barbieri. Os motoristas recebem folhetos com informações e ganham mudas de árvores de pequeno porte.

Os militares estão dando dicas sobre sustentabilidade, falam sobre o uso racional da água, dão dicas sobre queimadas e alertam sobre os cuidados que devem ter com a água parada por causa da proliferação do mosquito Aedes aegypti, causador da dengue, zika e chikungunya. Além disso, incentivam os condutores a denunciaram o uso irregular da água através do telefone 181.

A ação acontece em outras cidades do Estado. São 23 policiais divididos em nove viaturas. Juatuba, Lagoa Santa e Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, além de Conceição do Mato Dentro, na Região Central de Minas Gerais, também recebem a blitz.

A falta de fornecimento de água seguro, adequado e confiável para os setores altamente dependentes de recursos hídricos resulta na perda ou no desaparecimento de empregos e pode limitar o crescimento econômico mundial nos próximos anos, “a menos que exista infraestrutura suficiente para gerenciar e armazenar a água”. O alerta é feito nesta terça-feira, pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Jair Amaral/EM/D.A.Press


A edição de 2016 do Relatório Mundial das Nações Unidas para o Desenvolvimento de Recursos Hídricos é produzido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em nome da ONU Água. Com o tema a água e o emprego, ele mostra que 78% dos empregos que constituem a força de trabalho mundial são dependentes dos recursos hídricos.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Fernando
Fernando - 22de Março às 14:56
Me expliquem então porque a prefeitura arranca todas as árvores que são plantadas pela população. Já plantei várias mudas de ipê amarelo no canteiro central da Av. Francisco Sales. Todos são arrancados pelos jardineiros da prefeitura, que dizem receber ordens para não deixar nenhuma muda pegar.