SIGA O EM

Escavadeira roubada por golpistas após tragédia de Mariana é encontrada no Rio de Janeiro

A máquina hidráulica modelo JS200 estava em Saquarema. Equipamento foi encontrado em ação conjunta entre as polícias Civil de Minas e Militar do Rio de Janeiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1015772, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Pol\xedcia Civil/Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Outras duas m\xe1quinas seguem desaparecidas', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/03/15/743798/20160315191034235005i.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 15/03/2016 19:05 / atualizado em 15/03/2016 22:55

João Henrique do Vale

Polícia Civil/Divulgação

A ação conjunta das policias Civil de Minas Gerais e Militar do Rio de Janeiro conseguiu localizar mais uma das máquinas que eram usadas para limpar rejeitos de mineração em distritos de Mariana, na Região Central de Minas Gerais, furtadas por criminosos em janeiro. A escavadeira hidráulica modelo JS200 estava em Saquarema, no interior carioca. Outras duas máquinas ainda não foram encontradas. Os ladrões não foram presos.

O roubo foi registrado em 11 de janeiro. Segundo as investigações, nos primeiros dias de 2016, a Prefeitura de Mariana foi procurada por dois homens, que se identificaram como Lucas Cunha e Anderson Vieira, e disseram ser funcionários da Construtora e Transportadora HCS, com sede no Rio. Os golpistas firmaram um contrato com a administração municipal afirmando que a companhia queria ajudar na abertura e cascalhamento de estradas destruídas com o rompimento da Barragem do Fundão, que aconteceu em 5 de novembro.

Após fechar o contrato com o município, os dois homens alugaram os equipamentos na Lafaete Locações, em Belo Horizonte. Dos 11 equipamentos alugados, 10 já haviam sido levados para Mariana. A dupla conseguiu roubar quatro máquinas – três escavadeiras hidráulicas e uma retroescavadeira, e danificou outras seis. A empresa de locação afirmou que o prejuízo com o roubo do maquinário é estimado em R$ 2 milhões. Além do golpe com equipamentos usados na construção pesada, a quadrilha lesou hotel, lavanderia, locadora de veículos, trabalhadores contratados e deixou um rastro de prejuízo por onde passou.

Em 15 de janeiro, uma das máquinas roubadas foi encontrada no Bairro Vila Maquiné, a dois quilômetros do Centro Histórico de Mariana. O local fica a aproximadamente 30 quilômetros do ponto onde era utilizada na recuperação das vias do subdistrito de Paracatu de Baixo.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
domicio
domicio - 15de Março às 21:58
Aceito adora o rio só tem ladrão igual ele.