SIGA O EM

Homenagem ao cantor inglês David Bowie marca despedida do carnaval na Savassi

Em diversos pontos da cidade blocos, ou encontro de vários grupos, celebraram o que alguns já consideram o melhor carnaval de Belo Horizonte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1001355, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Paulo Filgueiras/EM DA Press', 'link': '', 'legenda': 'Homenagem ao cantor David Bowie marcou despedida do carnaval na Savassi', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/02/14/734116/20160214203246944987o.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 14/02/2016 20:09 / atualizado em 14/02/2016 20:32

Walter Sebastião /Estado de Minas

Paulo Filgueiras/EM DA Press
Em diversos pontos da cidade blocos, ou encontro de vários grupos, celebraram o que alguns já consideram o melhor carnaval que Belo Horizonte já teve. Na Savassi, houve homenagem ao cantor e compositor David Bowie (1947-2016). Avaliando o evento, os foliões aprovaram a festa, ao mesmo tempo que defenderam uma melhor infraestrutura. Em especial com relação à quantidade de banheiros químicos e melhora no sistema de transporte.

 

Na Savassi, o bloco Ziriguim Stardust fez homenagem ao personagem que marcou presença no carnaval de 2016: o cantor e compositor David Bowie (1947-2016). “Bowie com aqueles figurinos, maquiagem, pela androgenia e rebeldia é puro carnaval”, explicou Cláudio Calixto, justificando a homenagem. A folia, em 2016, na opinião dele, esteve muito boa. “A lembrança que fica é a da energia com que as pessoas se entregaram à alegria, à descontração e à fantasia, o que é muito a cara de Belo Horizonte”, garantiu. “Falta melhor infraestrutura para a festa. Não basta comemorar mais de um milhão de visitantes, é preciso se preparar para recebê-los.”

À sombra das árvores do Parque Marcos Mazzoni, na Cidade Nova, a festa foi para crianças, como o Bloquim Dubem. Os blocos Pé de Chinelo, SBC (Samba, bobagem e cerveja), Toco Crú Pegando Fogo, Magnatas, da Saudade, do Padreco, Magalhães, Vou Ali e Volto se reuniram no Centro Cultural Padre Eustáquio, para celebrar o que, ao microfone, foi anunciado como saudades do carnaval. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
MARCELO
MARCELO - 15 de Ferveiro às 08:25
Na Roma antiga, bastou dar pão e circo que o povo sem educação e cultura idolatrava o imperador, atualmente, basta estender a lona que os palhaços desprovidos de consciência política, cultural e cívica fazem a festa.....é por essa e muitas outras que o Brasil não vai para frente.