SIGA O EM

Jovens fazem a festa em Ouro Preto

No sobe e desce das ladeiras, os blocos mostraram que têm %u201Ca força%u201D para arrastar milhares de foliões e manter a tradição de um dos melhores carnavais do interior de Minas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 999359, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Paulo Filgueiras/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'As amigas L\xedvia Rodrigues, Amanda Piassi, Let\xedcia Barros, Fl\xe1via S\xe1tiro, Mariana Miranda e Gabriella Locatelli se divertiram no Espa\xe7o Folia', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/02/07/732318/20160207143854460278u.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 07/02/2016 14:36 / atualizado em 07/02/2016 15:16

Gustavo Werneck

Paulo Filgueiras/EM/D.A Press
Ouro Preto – No sobe e desce das ladeiras, os blocos mostraram que têm “a força” para arrastar milhares de foliões e manter a tradição de um dos melhores carnavais do interior de Minas. No sábado de carnaval, Ouro Preto, a 95 quilômetros de Belo Horizonte, na Região Central, teve muita gente bonita nas ruas, fantasiada ou vestida com as camisas do Bloco do Caixão, que fez a festa no Espaço Folia, no Centro Histórico. “Não saio daqui por nada deste mundo”, disse a estudante de turismo Karina Santiago Mapa, de 24 anos, residente na cidade que é patrimônio cultural da humanidade, título concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

Ao lado da amiga Fernanda Silva, de 23, estudante de Odontologia e residente na vizinha Mariana, Karina pintou o rosto de forma artística para desfilar, ontem, no bloco Liga pra Rádio, que saiu da Rua Cláudio Manoel, passou pelo Bairro Antônio Dias, seguiu em direção ao Largo Marília de Dirceu e rumou para a Rua São José. “Pintamos o rosto de caveira mexicana”, disse Fernanda.

No meio da turma, o produtor paulista Artur Badaoui, de 25, contou que esse é seu segundo carnaval em Ouro Preto. “Aqui, você participa da folia. É um carnaval íntimo, bem diferente do de São Paulo”, contou. Já a estudante de publicidade Sofia Lima, de 19, veio de Brasília (DF), se hospedou numa república com amigas e achou preciosidades em lojas da cidade: um disco de vinil de Cartola e outro de jazz. “Gostei muito do clima.”

Ouro Preto oferece várias atrações durante os dias de carnaval, nos shows e blocos. Com a expectativa de 40 mil foliões, a festa conta com dois palcos no Centro Histórico: na Praça Tiradentes e Largo do Cinema (Praça Reinaldo Alves de Brito).

Segundo os organizadores, mesmo diante da situação financeira, a Prefeitura de Ouro Preto não está medindo esforços para a realização do evento. Segundo o Setor de Estudos e Pesquisas da Prefeitura, o folião gasta, em média, R$ 1.140,89 durante o feriado, o que representa uma alta movimentação financeira em relação aos demais eventos do ano.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600