SIGA O EM

Músicas de Tim Maia e Jorge Ben Jor ditam o ritmo do desfile do bloco Chama o Síndico

Milhares de pessoas seguiram o grupo pelas ruas e avenidas da Região Centro-Sul de Belo Horizonte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 03/02/2016 20:07 / atualizado em 03/02/2016 23:27

João Henrique do Vale , Rodrigo Melo

 

Muitas pessoas dizem que dia de semana não é para festa. Mas, na véspera de Carnaval, é difícil se segurar em casa. O Bloco Chama o Síndico, que homenageia Tim Maia e Jorge Ben Jor, e um dos maiores grupos que irá desfilar pelas ruas da capital mineira, fez a sua primeira apresentação nesta quarta-feira. E arrastou uma multidão fantasiadas e alegres. Estimativa da Polícia Militar (PM) até 21h indicava um público de ao menos 15 mil foliões, que aumentava a todo momento.

O bloco saiu da Avenida Bernardo Monteiro, desceu pela Avenida Afonso Pena até a Avenida Amazonas e, então, seguiu para a Praça da Estação. Segundo uma das idealizadoras e regente do bloco, Nara Torres, a estrutura foi montada com R$ 25 mil arrecadados em financiamento coletivo. O bloco que começou em 2012, com pouco mais de 500 pessoas já reúne milhares na concentração.

"Continuamos apostando no Carnaval daqui, empoderados por quem faz, ocupando os espaços públicos, mas sempre dialogando com as autoridades. Tivemos dificuldades com as exigências dos bombeiros que, de última hora, pediram diversas documentações, mas está tudo em ordem. O carnaval é e vai ser lindo", comenta Nara.

O 'caminhão groove' como é chamada a estrutura montada pelo bloco em um reboque, esta equipado com um som 10 vezes maior que no ano passado. “Temos também uma Kombi 'de delay', recurso que já utilizamos em 2015 e que vai atrás do bloco, para todos terem a melhor experiência”, completa Nara.

O assistente juridico, Luan Romannoff, de 25 anos, se diverte com o grupo de amigos, enquanto o bloco não chega completamente à Afonso Pena. "Gosto da diversão. E parece que a prefeitura finalmente entendeu que a cidade tem publico para a festa e montou um esquema melhor. Estamos animados", conta o jovem, que já tem a programação dos blocos na cabeça. "Sexta-feira: Bloco sexta ninguém sabe. No sábado, começanos cedo no Então Brilha e depois seguimos para o Calixto. Domingo vamos no Ordinááário e segunda é dia de Baianas Ozadas e Garotas Solteiras", completa Luan, que diz ter reservado a terça para descansar, já que volta ao trabalho na quarta feira de cinzas.

A medida que o bloco vai andando, garis da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) já começam a trabalhar. A ação do Eco Bloco é em parceria com a Belotur e espera sensibilizar os foliões para descartar o lixo e ter um comportamento consciente, como não urinar pelas ruas.

"Entregamos sacolinhas e permanecemos recolhendo algo que as pessoas queiram descartar. Usamos frases irônicas e divertidas para tentar sensibilizar o publico. Até o momento, todo mundo está elogiando. Temos que cuidar bem da nossa cidade, né", diz Fábio Pessoa, coordenador da campanha.

Por causa do bloqueio das vias, a BHTrans registra trânsito lento na Avenida Afonso Pena, Rua Rio Grande do Norte, e Avenida Getúlio Vargas.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600