SIGA O EM

Bloco para pessoas com limitações é finalista em concurso de marchinha

A música Bela Adormecida, criada pelo artista plástico Marcelo Xavier, que é cadeirante, é uma homenagem a Belo Horizonte, a "bela" que dormia o tempo todo no carnaval e que acordou para a folia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 996616, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Divulga\xe7\xe3o/Marcelo Xavier', 'link': '', 'legenda': 'A marchinha Bela Adormecida fala da BH que acordou para o carnaval', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/01/29/729634/20160129135352597151o.png', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 29/01/2016 13:52 / atualizado em 29/01/2016 18:05

Pedro Ferreira

Divulgação/Marcelo Xavier

Um bloco de carnaval que já está bombando em Belo Horizonte chama a atenção pela sua proposta, a de juntar todo mundo, sem preconceito e sem limitações. “Todo mundo cabe no mundo” foi criado pelo artista plástico e escritor Marcelo Xavier, que lançou recentemente o livro “A estranha”, em que ele conta a sua relação com a cadeira de rodas, uma amiga que ele incluiu no seu dia a dia, segundo o próprio.

Segundo o artista plástico, o bloco foi inspirado em um movimento que ele participou em 2011 na Praça Duque de Caxias, em Santa Tereza, Região Leste da capital. “O tema foi preconceito zero”, lembra. A intenção na época, disse, era que esse movimento continuasse. “Passou tanto tempo que resolvi colocar o bloco na rua. Aproveitando essa ideia do preconceito zero, resolvi convocar todo mundo, pois todo mundo cabe no mundo, o que é uma verdade”, disse Marcelo. O bloco não é fechado apenas para pessoas com limitações explícitas, ressalta Marcelo, “pois todo mundo tem alguma limitação e todo mundo sabe disso”, reforça.

Segundo Marcelo, o bloco é uma abertura para que pessoas que ficam isoladas em casa saiam no carnaval. “Tem pessoas que ficam constrangidas até de participar de algum evento, principalmente de eventos públicos, de ir para as ruas, para o carnaval. A meu ver, carnaval é a festa mais democrática que existe, que está nas ruas, que nasce de uma vontade popular”, comentou.

A marchinha criada por Marcelo Xavier para o bloco, “Bela Adormecida”, é uma das três classificadas para a final do Concurso de Marchinha Mestre Jonas, entre mais de 100 concorrentes, e que vai escolher a melhor delas às 19h deste sábado no Mercado Distrital do Cruzeiro, na Região Centro-Sul da BH.
“Bela Adormecida é uma homenagem a Belo Horizonte, a bela que dormia o tempo todo durante o carnaval e que de repente acordou para a vida e foi para as ruas, para a folia, e não quer mais parar de pular o carnaval. BH está com sangue novo e a gente espera que ela nunca mais adormeça”, explica o artista plástico. A letra também faz homenagem aos blocos que levantaram o carnaval de BH, como Alcova Libertina, Então Brilha, Pena de Pavão de Krishna, Baianas Ozadas e Praia da Estação.


Veja a marchinha Bela Adormecida

Olha que delicia...

Publicado por Lena Alves em Quinta, 28 de janeiro de 2016
 

 


 

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600