SIGA O EM

MP vai fiscalizar uso de dinheiro doado às vítimas do rompimento da Barragem do Fundão

Inquérito civil foi instaurado pelo promotor Guilherme Meneghin, que vai acompanhar a aplicação de R$ 1.025 milhão arrecadado em três contas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 26/01/2016 14:40

Paulo Henrique Lobato /

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) em Mariana instaurou inquérito civil para fiscalizar o uso do dinheiro doado às vítimas do rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana, em 5 de novembro. Nas três contas abertas pela prefeitura da cidade, foram depositados R$1.025.000 (um milhão e vinte e cinco mil reais).

A prefeitura já encaminhou os extratos ao promotor Guilherme Meneghin e, até o momento, nenhuma irregularidade foi constatada. Apenas um saque, no valor de R$ 1.980, chamou a atenção dele.

"Estamos atuando preventivamente. A explicação (da prefeitura) me pareceu genuína. Uma pessoa queria doar R$ 20 e, equivocadamente, teria doado R$ 2 mil. Devolveram a ela R$ 1.980”, informou o promotor.

No dia 11, o conselho formado pelo poder público, instituições e sociedade decidiu que o valor arrecadado será distribuído igualmente entre as famílias das comunidades dos sete povoados em Mariana atingidos pela lama: Bento Rodrigues, Paracatu, Bicas, Pedras, Campina, Borba e Ponte do Gama.

O mesmo conselho decidiu que, desde aquele dia, qualquer valor doado será destinado às crianças vítimas da tragédia. Esse valor ficará numa espécie de fundo de amparo de longo prazo, uma vez que os beneficiários só terão acesso quando chegarem à maioridade.

No próximo sábado, a Prefeitura de Mariana fará uma assembleia geral com os moradores de Bento Rodrigues, Paracatu, Pedras e Campinas para fazer uma prestação de contas do dinheiro recolhido com as doações e como será feito o repasse para as famílias atingidas pela lama da Barragem do Fundão.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600