SIGA O EM

Secretaria de Saúde confirma dois casos de zika vírus em Minas Gerais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 991062, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Rafael Neddermeyer/ Fotos P\xfablicas', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/01/14/725098/20160114164335576595a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 991063, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Rodrigo Clemente/EM/D.A.Press', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/01/14/725098/20160114175616330116i.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 14/01/2016 15:49 / atualizado em 14/01/2016 18:57

Sandra Kiefer

Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

A Secretaria de Estado de Saúde confirmou dois casos de zika vírus em Minas Gerais: uma gestante, em Ubá, na Zona da Mata e um bebê que tem características que se enquadram no protocolo de microcefalia, em Curvelo, na Região Central. Ainda não é possível confirmar que a causa da condição foi o vírus, já que a criança nasceu prematura, em dezembro. A mãe dessa criança é um dos casos suspeitos para a doença no estado – ela não apresentou sintomas da doença, mas aguarda resultados de exames. O superintendente de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e Saúde do Trabalhador da SES-MG, Rodrigo Said, deu os detalhes em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira.

Rodrigo Clemente/EM/D.A.Press

O aumento no número de casos de dengue em Minas Gerais, assim como da proliferação e a descoberta de outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti - a chikungunya e a zika - causam preocupação na população e faz os governos estadual e municipais se movimentarem para enfrentar a luta contra o mosquito.

De acordo com um relatório da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) divulgado no fim da última semana, os registros de dengue aumentaram mais de cinco vezes no ano passado, em relação a 2014. Em 2015, foram confirmados 15.934 e outros 2.033 casos suspeitos estão em investigação, enquanto no ano anterior foram registrados 3.037 casos da doença.

A Prefeitura de Belo Horizonte realiza esta semana uma série de mutirões intersetoriais de combate ao mosquitovetor da doença. As ações são coordenadas pela SMSA, regionais e Defesa Civil, com apoio da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU). Em 2016, até o momento, já foram realizados três mutirões em Belo Horizonte, com vistoria em 12 mil imóveis. Durante essas atividades foram recolhidas 6 toneladas de materiais. A Secretaria Municipal de Saúde ainda não divulgou as notificações de dengue de 2016. O próximo balanço deve ser divulgado amanhã (15).
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
alysson
alysson - 15 de Janeiro às 06:46
FORA ZIKAUBER, FORA CORRUPCAO , FORA DENGUE , FORA CLANDESTINOS , FORA ILEGAIS, VIVA SAUDE, E QUE QUE E CORRETO.!