SIGA O EM

Representantes dos comitês integrantes da Bacia do Rio Doce visitam área da tragédia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 19/12/2015 06:00 / atualizado em 19/12/2015 07:44

Landercy Hemerson

Representantes dos comitês integrantes da Bacia do Rio Doce fizeram, na tarde de ontem, visita técnica à área do rompimento da Barragem do Fundão, no subdistrito de Bento Rodrigues, em Mariana, e à cidade de Barra Longa, que são as áreas mais afetadas pelo desastre ambiental. Pela manhã, o grupo participou de debate no auditório do polo da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) em Mariana, com uma plateia de quase 50 pessoas, entre as quais ambientalistas e biólogos.

Aos representantes de vários municípios da bacia do Rio Doce, o prefeito de Mariana, Duarte Júnior,  falou sobre a necessidade urgente da recuperação de rios e córregos que integram a bacia, como o Ribeirão do Carmo, na cidade que administra, que ficou comprometido pelos rejeitos da barragem. O prefeito de Colatina (ES), Leonardo Deptulski, também presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce (CBH-Doce), participou da reunião e da visita técnica, que marcam o início dos trabalhos da “Missão Mariana”, expedição que percorrerá os principais municípios atingidos.

A representante do CBH-Piranga, Rogéria Trindade, abriu os trabalhos explicando as questões de segurança das áreas afetadas e também da Barragem de Fundão, que está interditada. “O desastre também afetou a economia da cidade de Mariana, pois caíram consideravelmente os investimentos no município”, lembrou Rogéria.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600