SIGA O EM

Show #SouMinasGerais une mais de 10 mil na Esplanada do Mineirão

Artistas reforçam importância da participação de todos no desastre. Verba arrecadada será destinada ao resgate humano. Segunda edição do evento será no dia 21 de dezembro no Espaço das Américas, em São Paulo.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 970999, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Carolina Braga/EM/D.A Press ', 'link': '', 'legenda': 'Chuva aperta na Esplanada do Mineir\xe3o', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/12/08/715322/20151208191753429729a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 971000, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Carolina Braga/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': ' Tulipa Ruiz e Criolo no palco. Eles cantam o maior sucesso dela: "s\xf3 sei dan\xe7ar com voc\xea" ', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/12/08/715322/20151208182016894687a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 08/12/2015 18:30 / atualizado em 08/12/2015 21:01

Valquiria Lopes , Elaine Pereira / , Carolina Braga


Mais de dez mil pessoas aproveitam o feriado desta terça-feira, em BH, no show #SouMinasGerais, evento que está sendo realizado na esplanada do Mineirão em benefício dos atingidos pela tragédia de Mariana. Criolo, Tulipa Ruiz, Emicida, Jota Quest, Milton Nascimento e Caetano Veloso subiram ao palco pela causa e salientaram a importância da participação de todos os artistas na tentativa de dar esperança àqueles que tiveram suas vidas arrasadas pelo rompimento da barragem da Samarco. ''Estamos falando de um desastre natural de proporções mundiais que aconteceu aqui no nosso quintal e nós não poderíamos deixar de estar aqui", disse o cantor Rogério Flausino durante o show do Jota Quest, realizado mesmo com chuva.


Antes de dividir o palco com Milton Nascimento na interpretação de Canção da América, Rogério Flausino trouxe uma bandeira de Minas Gerais para o palco e levantou o público com 'Que país é esse?', do Legião Urbana. "Impressionante como as músicas de protesto não envelhecem nunca. Pelo contrário, parecem mais atuais. A gente vai virar esse jogo. Enquanto isso vamos cantar bem alto para esses FDP", disse.


Carolina Braga/EM/D.A Press

 


Amor à Terra

''A canção que eu vou cantar agora, quando eu a compus, foi como se fosse uma oração. E por causa disso eu quero que a gente sinta hoje ela, como uma especial oração''. Assim abriu Caetano Veloso a intrepretação de Terra, canção que traz em sua letra a valorização da questão ambiental e da conexão do homem com o planeta. Veja um trecho.


Outro momento de destaque do show de Caetano foi durante a apresentação da música Odeio Você, quando o público reagiu imediatamente completando com 'Cunha', uma referência ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, envolvido em um escândalo de corrupção.

 

Aplaudido pelos fãs, o rapper Criolo, criador da iniciativa, falou do sentimento enorme que une todos os envolvidos na organização."Todos somos solidários. Obrigado a todos os envolvidos. É um sentimento muito bom, uma boa energia", disse o cantor. Durante entrevista antes da apresentação ele falou sobre o poder que a música tem de ajudar e ressaltou que o depoimento das pessoas atingidas pela tragédia é uma mensagem que mostra o amor que elas tinham à sua terra e à natureza.''Diante de uma situação muito triste que está acontecendo nesse lugar tão maravilhoso que é Minas Gerais, que a gente ama tanto, surgiu esse pensamento de como poder colaborar", completa. Segundo ele, será dado um retorno à sociedade sobre o que será feito com o dinheiro que será levantado com o show. Depois, passando esse primeiro momento, será hora de cobrar das autoridade e continuar trabalhando junto para que algo realmente seja feito de modo efetivo".

Carolina Braga/EM/D.A Press

A cantora Tulipa Ruiz, que dividiu o palco com Criolo, disse que "Está todo mundo muito impactado, muito sensibilizado (com a tragédia de Mariana) e querendo fazer alguma coisa". Para ela, ''o envolvimento da classe artística fomenta soluções no coletivo". ''Todo mundo que está aqui hoje, de alguma maneira está se entregando a esse projeto pra ajudar de alguma maneira as famílias que foram afetadas por esse desastre absurdo que a gente viveu aqui'', disse o cantor Rogério Flausino antes do show.

Arrecadação
Embora o total arrecadado ainda não esteja fechado, Carolina de Amar, diretora da Macaco-Prego, organizadora do evento, afirma que a expectativa é chegar a 12 mil pessoas neste sábado. Toda a renda será revertida para a população atingida em Mariana e outros municípios afetados, por critério de urgência, inclusive no Espírito Santo.

''Se conseguirmos atingir uma verba de R$ 300 mil para doação será feito o resgate humano'', afirma. Segundo ela, o valor previsto não é tão significativo para fazer o resgate ambiental necessário para recuperar as regiões atingidas pela lama.

O público começou a entrar na Esplanada do Mineirão às 14h30. Desde cedo o clima era de animação entre quem foi assistir as apresentações. A segunda edição do #SouMinasGerais será no dia 21 de dezembro no Espaço das Américas, em São Paulo, com a direção da Maria Gadú.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600