SIGA O EM

Um minuto de sirene vai marcar ato contra o rompimento de barragem em Mariana

O protesto é para marcar luto aos mortos e aos desaparecidos da tragédia na Região Central de Minas Gerais. A manifestação vai acontecer neste sábado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 03/12/2015 14:30 / atualizado em 03/12/2015 15:20

Daniel Camargos /

O grupo #BentoFala – criado por moradores de Mariana – planeja para o próximo sábado, quando completa um mês do rompimento da barragem da Samarco (mineradora controlada por Vale e BHB Billinton), uma manifestação com sirenes tocando por um minuto, na Praça Gomes Freire, conhecida como Jardim. De acordo com Ana Elisa Novaes, organizadora do protesto no Facebook: “Um minuto de sirene é um ato simbólico de luto aos mortos e aos que se encontram desaparecidos”.

O protesto é uma crítica à empresa, que não instalou sirenes para avisar os moradores de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, os dois distritos mais atingidos pela lama de rejeitos de minério. A estratégia da mobilização pede que as pessoas acionem uma sirene por um minuto, às 16h e sugere que o movimento seja levado para outras cidades.

Além disso, orienta que os manifestantes digam os nomes dos mortos e desaparecidos e depositem flores em um local pré-determinado. “A ideia não é criar um palco para vários discursos, apesar de compreendermos a existência e a necessidade de cada um deles, mas realizar um ato (discurso) que se torne um ponto comum sobre esse tema: as vidas daqueles que poderiam ter sido salvos”, informa Ana Elisa, na página do evento no Facebook.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600