SIGA O EM

Identificadas mais duas vítimas do rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana

Cai para oito o número de desaparecidos; dois corpos ainda aguardam identificação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/11/2015 18:57 / atualizado em 27/11/2015 19:16

Estado de Minas

Duas outras vítimas do rompimento da barragem em Mariana tiveram seus corpos identificados oficialmente, na tarde desta sexta-feira, em Belo Horizonte.


Os funcionários Daniel Altamiro de Carvalho, de 53 anos, natural de Barra Longa, e Edinaldo Oliveira de Assis, de 40, natural de Mariana. Ambos trabalhavam para a Integral Engenharia Ltda, empresa terceirizada da Samarco.

Conforme antecipado pelo Portal UAI no início desta tarde, a identificação do corpo de Edinaldo Oliveira de Assis foi feita por exames na arcada dentária. Ele operava uma retroescavadeira no momento do desastre.

Com isso, sobe para 11 o número de corpos identificados, permanecendo apenas dois sem identificação no Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte. Outras oito pessoas continuam desaparecidas.

DEPOIMENTO Ainda na tarde desta sexta-feira, o delegado Aloísio Daniel Fagundes, da Delegacia Especializada de Crimes contra o Meio Ambiente, ouviu o biólogo Márcio Isaias Perdigão, gerente-geral da área de Meio Ambiente da Samarco, em um depoimento que teve aproximadamente duas horas de duração.

Na parte da manhã já havia sido ouvido, na mesma delegacia, o diretor-presidente Ricardo Vescovi de Aragão.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600