SIGA O EM

Onda de lama desloca-se a norte, sul e leste da foz do Rio Doce, no Espírito Santo

Instituto Estadual do Meio Ambiente Recursos Hídricos (Iema) do Espírito Santo constatou deslocamento durante sobrevoo na manhã desta terça-feira. Caminho de rejeitos, no entanto, sofre influência do comportamento das ondas e da direção do vento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/11/2015 18:38 / atualizado em 24/11/2015 19:14

Paula Carolina /Estado de Minas

Fred Loureiro/Secom-ES

Sobrevoo realizado no final da manhã desta terça-feira por técnicos do Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) do Espírito Santo mostrou que a ‘onda de lama’ decorrente do rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana, em 5 de novembro, deslocou-se 5 quilômetros ao sul, 20 quilômetros ao leste e 30 quilômetros ao norte da foz do Rio Doce.
Fred Loureiro/Secom-ES

A onda de rejeitos chegou à foz do Rio Doce, no distrito de Regência Augusta, na tarde desse sábado, quando encontrou o mar. O Iema ressalta que o deslocamento da lama recebe influência do comportamento das ondas e da direção do vento.
Fred Loureiro/Secom-ES

ANÁLISE O Iema também informa que o navio hidroceanográfico "Vital de Oliveira", recém-adquirido pela Marinha do Brasil, chegou à Vitória nesta terça-feira e se deslocará ainda esta semana para a foz do Rio Doce. O navio está capacitado a realizar pesquisas científicas para caracterização física, química, biológica, geológica e ambiental de áreas oceânicas.

Além dos pesquisadores embarcados, a Marinha informa que o navio receberá o reforço de técnicos do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM) e da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), para auxiliar os levantamentos e estudos que serão realizados para verificar os impactos oceanográficos na fauna e flora da foz do rio Doce e áreas marítimas adjacentes.

A Marinha informa, ainda, que por meio do Comando do Primeiro Distrito Naval, está sendo produzido um Boletim de Previsão Meteorológica Especial diário para acompanhamento das condições de vento e corrente na foz do Rio Doce. Também foi destacado o Rebocador de Alto-Mar Tridente para a foz do rio, com técnicos do IEAPM, para recolher amostras de água, a fim de acompanhar o nível de contaminação do mar.

DEBATE Iema e Marinha realizam, nessa quarta-feira, o workshop de enfrentamento Os Impactos Ambientais dos Rejeitos de Mineração na Bacia do Foz do Rio Doce. Será na Capitania dos Portos do Espírito Santo, das 9 às 18 horas. E estarão presentes representantes do Iema, do Ibama, da Polícia Ambiental do Espírito Santo, do Projeto Tamar, do Corpo de Bombeiros, da Samarco, da Universidade Federal do Espírito Santo, entre outros.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600