SIGA O EM

Samarco descumpriu exigências do Ibama ao construir barragem que rompeu

Mineradora causou desmate acima do permitido pelo órgão, além de deixar de reflorestar uma área de 263 hectares. Empresa foi multada em 2011, mas ainda não pagou as autuações

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/11/2015 11:48 / atualizado em 20/11/2015 12:36

Estado de Minas

A mineradora Samarco desrespeitou as exigências do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) ao construir a Barragem do Fundão, foi autuada por isso e ainda não pagou integralmente as multas aplicadas pelos técnicos do Ibama. A barragem se rompeu em 5 de novembro, deixando pelo menos 12 mortos e centenas de desabrigados.

As multas foram aplicadas em 2011, quando ficou constatado o desmate acima do permitido pelo órgão, além da falta de reflorestamento de uma área de 263 hectares.

Por causa das infrações, a empresa recebeu multas de R$ 120 mil e R$ 20 mil. Um analista ambiental chegou a pedir o embargo da barragem no ano passado por causa das infrações, mas isso não ocorreu. A multa de R$ 20 mil já foi paga, mas a de R$ 120 mil está sendo questionada na Justiça. A mineradora quer pagar apenas o valor mínimo, de R$ 500.

Para construir a barragem, o Ibama deu a Samarco a autorizaçãopara desmatar 131,57 hectares de Mata Atlântica no Vale do Córrego do Fundão. Porém, teria que cumprir 14 condicionantes. Duas delas foram desrespeitadas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600